21 de Fevereiro de 2024
Informação e Credibilidade para Sorocaba e Região.

Denúncias de pornografia infantil crescem 77% em meio à difusão de inteligência artificial, diz SaferNet

Foto: Agência Brasil.
Postado em: 06/02/2024

Compartilhe esta notícia:

Lucas Lacerda para Folhapress

 

As notificações de imagens que contêm abuso e exploração sexual infantil, a chamada pornografia infantil, cresceram 77% de 2022 para 2023 e bateram recorde dos últimos 17 anos. É a quantidade mais alta (71.867) desde que a organização SaferNet começou a receber essas denúncias. Ao todo, os indicadores de violações de direitos humanos e outros crimes, o que inclui a pornogafia infantil, também chegaram ao valor mais alto da série e aumentaram 48,7% de um ano para outro, com 101.313 notificações no ano passado.

 


É o que apontam dados da Central Nacional de Denúncias de Crimes Cibernéticos da SaferNet divulgados nesta terça-feira (6). Os relatos, links e materiais das denúncias, que são encaminhados ao MPF (Ministério Público Federal) para investigação, começaram a ser recebidos em 2006. De acordo com a organização, os fatores que podem explicar os recordes de denúncias são a introdução da IA (inteligência artificial) generativa para criar conteúdos de exploração infantil, a proliferação da venda de pacotes de conteúdo autogerado por adolescentes e demissões em massa nas big techs que atingiram equipes de segurança e moderação das plataformas.

 


Na lista de crimes denunciados, o que apresentou maior aumento foi o de xenofobia (252%), que passou de 4.030 registros em 2022 para 14.196 em 2023, seguido pela pornografia infantil. Houve queda nas notificações de racismo (-20,4%), LGBTfobia (-60,6%) e misoginia (-57,6%), esta caracterizada por conteúdos de violência ou discriminação contra mulheres. O combate a esses tipos de crime é um dos pontos no extenso debate sobre a regulação de plataformas, em frentes como a exigência de moderação de conteúdo e a mudança de mecanismos que favorecem a propagação de ódio.

 

O recorde anterior de denúncias de abuso e exploração infantil havia sido em 2006, com uma explosão de conteúdos circulando pelo Orkut, então a rede social mais popular do país. Justamente na época do problema, o Google, então dono da plataforma, assinou um acordo com o MPF para entregar informações dos criminosos às autoridades. Os outros picos da distribuição deste tipo de conteúdo ilegal foram em 2020 e 2021, período das fases mais restritivas da pandemia, que tiveram aumento das interações virtuais e de exposição em ambientes digitais, o que elevou também a quantidade de denúncias.


COMO DENUNCIAR ABUSOS ONLINE


A organização SaferNet tem um canal de denúncias anônimas. Para registrar um caso, é preciso acessar denuncie.org.br, colar o link do endereço da internet que a pessoa acredita que deva ser investigado e seguir os passos indicados na plataforma.


DICAS DE SEGURANÇA PARA PAIS


Fale sobre segurança na internet com crianças de todas as idades quando elas se envolverem em atividades on-line.


Avalie e aprove jogos e aplicativos antes de serem baixados.


Acompanhe o que seu filho ou filha acessam na internet.


Use ferramentas de controle parental oferecidas pelas plataformas e aplicativos que seus filhos acessam.


Verifique se as configurações de privacidade estão definidas no nível mais alto para sistemas de jogos online e dispositivos eletrônicos.


Estabeleça regras sobre o uso da internet e mantenha os dispositivos eletrônicos em uma sala comum, aberta para todos da casa.


Explique que as imagens postadas online estarão permanentemente na internet.


A velha regra não fale com estranhos também serve para a comunicação virtual.


O Instagram tem um guia para pais, disponível em: https://about.instagram.com/pt-br/community/parents
Fontes: Childhood Brasil e SaferNet.

Compartilhe:

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Bolsonaro responde a Fux e diz que Brasil está em paz e que ninguém precisa temer atos do 7 de Setembro

Bolsonaro lidera disputa para eleição de 2022, aponta pesquisa

Após protestos, Bolsonaro pretende intensificar polarização com PT

Homem de 46 anos morre atropelado na rodovia João Leme dos Santos

Senado aprova volta do despacho gratuito de bagagem

Manga sobre "explosão" de casos de covid: "ações para que o sorocabano não fique sem atendimento"