Informação e Credibilidade para Sorocaba e Região.

Corregedoria Municipal investiga caso de agressão na UPH Zona Norte

Foto: Divulgação/Secom
Postado em: 01/02/2020

Compartilhe esta notícia:

A Controladoria Geral do Município determinou e a Corregedoria instaurou um “Procedimento de Apuração Preliminar”, visando a apuração dos fatos envolvendo a alegada agressão ao pai de um jovem atendido no último domingo na UPH da Zona Norte. O prazo inicial para conclusão dos trabalhos é de até 45 dias.

 

A unidade de saúde da Prefeitura é gerida pelo Instituto Diretrizes, que comunicou à Secretaria Municipal de Saúde ter determinado o afastamento do médico acusado da agressão até que todos os fatos sejam devidamente apurados. O Diretrizes informou também ter notificado a empresa contratada, responsável pelo controlador de acesso supostamente envolvido no caso, e que foi desligado da empresa ainda nesta sexta-feira.

 

Na tarde da última quinta-feira (30), logo que tomou ciência do ocorrido na UPH, a Secretaria da Saúde (SES) oficiou a direção do Instituto Diretrizes cobrando a apresentação de um relatório completo sobre o caso.

 

O documento foi entregue para a SES na tarde de sexta-feira (31) e vai auxiliar na apuração dos fatos. “Queremos apurar tudo o que aconteceu e em quê circunstâncias”, destacou o secretário da Saúde, Ademir Watanabe, ressaltando que o governo municipal tem se esforçado para garantir um atendimento público de qualidade à população.

 

A direção do Instituto Diretrizes afirmou tratar-se de um fato isolado e colocou-se à disposição da Prefeitura para colaborar na apuração de tudo o que envolveu o incidente.

Compartilhe:

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Segundo turno das eleições também terá voto em trânsito

Procon recebeu 21 denúncias sobre preços de gás de cozinha; órgão irá notificar revendedores

Ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles tem resultado positivo para Covid-19

PM prende dupla suspeita de matar comerciante no Jardim Magnólia

Pazuello nega ordens de Bolsonaro sobre cloroquina e busca blindar ações do presidente na pandemia​

Damares convoca entrevista, fica em silêncio e depois diz que foi encenação