Informação e Credibilidade para Sorocaba e Região.

Prefeitura fecha 25 comércios por desrespeito a horário de fechamento no Centro

Agência Sorocaba
Postado em: 20/07/2020

Compartilhe esta notícia:

Após o avanço do município à Fase 2 (laranja) do Plano São Paulo de retomada da economia em função da pandemia do novo coronavírus, os comércios não essenciais puderam voltar a funcionar nesta segunda-feira (20), com horário restrito. Com isso, os fiscais da Secretaria de Segurança Urbana (Sesu) que foram à região central da cidade constataram, segundo informou a Prefeitura, o cumprimento da determinação de atendimento ao público até às 13h, pela maioria dos comerciantes. Foram cumpridas 25 determinações de fechamentos de comércios por estarem funcionando fora do horário permitido pelo decreto municipal.

Conforme o decreto de flexibilização, o comércio de rua e galerias com serviços não essenciais podem funcionar das 9h às 13h. Os prestadores de serviços deverão atuar das 14h às 18h. Já as concessionárias e lojas de comércio de veículos deverão abrir das 9h às 13h. A fiscalização circulou, também, pelos bairros de Santa Rosália; Jardim Abaeté; Maria do Carmo, Simus e Jardim Espírito Santo.

Importante ressaltar que as medidas sanitárias de combate ao Covid- 19 devem ser tomadas pelos estabelecimentos e prestadores de serviço, como a disponibilidade de álcool em gel 70% para a assepsia das mãos, o distanciamento social para se evitar aglomerações dentro dos estabelecimentos e o uso obrigatório de máscaras de proteção do rosto. Estas medidas estão valendo para a retomada econômica de forma responsável.

Compartilhe:

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Crespo manda “tropa de secretários” para defender taxa de iluminação em audiência

Auxílio Brasil, o novo "Bolsa Família", reunirá seis benefícios sociais

Anvisa publica lista com produtos que podem substituir o álcool 70%

Arthur do Val, do MBL, apanha de deputado federal cassado no Paraná

Texto de Eugenio Barba estreia online na interpretação Christiane Tricerri - veja a coluna de José Simões

Forma de governar não agrada grupos do passado, diz Bolsonaro