Informação e Credibilidade para Sorocaba e Região.

Em confissão, suspeito de matar Heloá diz que estava drogado no momento do crime

Postado em: 15/02/2020

Compartilhe esta notícia:

 

Elivelton Santos Furtado, 22 anos, vizinho preso suspeito de ter matado a garota Heloá Pereira, de 11 anos, a facadas e depois esconder seu corpo em uma fossa nos fundos da casa onde ela morava, em Piedade, confessou o crime à polícia após ter sido capturado durante esta tarde de sexta-feira (14). 

Durante sua confissão, ele relatou ter usado drogas no dia anterior ao crime e que pretendia furtar a residência da menina, quando a encontrou lá. Outra afirmação feita por ele durante interrogatório é que, enquanto esteve foragido, ninguém o ajudou a se enconder. 


A captura


A Polícia Militar de Tapiraí deteve no início da tarde desta última sexta-feira (14) o homem suspeito de ter matado a menina Heloá Pereira, de 11 anos. Elivelton Santos Furtado, de 22 anos, teve a prisão temporária de 30 dias decretada pela Justiça em dezembro do ano passado. Heloá Pereira desapareceu da casa onde morava em Piedade na manhã de 19 de dezembro e seu corpo foi encontrado no dia 21, em uma fossa desativada.

Os policiais cabo Fisher e soldado Matheus estavam em patrulhamento pela estrada que liga o município de Tapiraí à Pilar do Sul, quando por volta das 12h20, visualizaram um indivíduo caminhando pelo acostamento da rodovia, e ao perceber a aproximação da viatura, o mesmo iniciou fuga e tentou pular uma cerca. Quando foi alcançado pelos policiais, que após resistência física do indivíduo, conseguiram contê-lo e algemá-lo. 

Os PMs reconheceram que o indivíduo detido tratava ser o Elivelton Santos Furtado, 22 anos, suspeito do homicídio de Heloá dos Santos Pereira, de 11 anos no dia 19 de Dezembro de 2019.

Eles conduziram o suspeito ao Distrito Policial de Tapiraí, onde o Delegado de Plantão está elaborando o Boletim de Ocorrência de Captura de Procurado. Uma equipe da Polícia Civil está a caminho do município de Tapiraí para conduzir Elivelson o Distrito do município de Piedade, onde será interrogado pelo Delegado Titular daquele DP, responsável pelo Inquérito que apura a morte da menina Heloa.

Segundo informações da Polícia Civil, ele morava vizinho da vítima, em Piedade, e estava foragido. Conforme informações da polícia, o suspeito é usuário de drogas e tem antecedentes criminais por furto. No dia do desaparecimento, o suspeito ajudou nas buscas. 

À mãe, o jovem teria dito que tinha feito "algo muito feio e ela iria saber", em seguida pegou uma faca e sumiu. Ainda de acordo com a mãe , o cobertor encontrado junto com o corpo pertencia ao filho. 

Helóa foi jogada dentro de uma fossa desativada, enrolada num lençol e cobertor. O corpo apresentava várias perfurações de cortes pelo corpo. A mão esquerda tinham cortes, sinais que ela tentou se defender da agressão.

O corpo da menina foi removido da fossa na madrugada de 21 de dezembro, pelo Corpo de Bombeiros. Ela estava de camiseta. A calcinha e a calça dela estavam ao lado do corpo. 

O desaparecimento

Heloá  Pereira desapareceu da casa onde morava em Piedade na manhã de 19 de dezembro. Conforme informações da polícia, o pai deixou a menina dormindo sozinha por aproximadamente meia hora, quando retornou, ela já não estava mais no imóvel. 

No boletim de ocorrência, o pai, que é motorista, disse que foi buscar o caminhão e deixou Heloá Pereira dormindo, na casa onde moram na Vila Eraldino, área rural da cidade.

A menina morava com o pai e um irmão na casa em Piedade. A mãe dela morreu no ano passado.

 

Compartilhe:

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Mairinque testa funcionários do Pronto Atendimento sobre Coronavírus

Mãe é presa suspeita agredir a filha de 8 anos

Flavio Bolsonaro se filia ao Patriota e abre caminho para entrada do presidente no partido

Manga vai a São Paulo pedir ao governo estadual que custeie novos leitos de UTI Covid em Sorocaba

Primeira Turma do STF solta dois homens flagrados com maconha

Briga por causa de garrafa de whisky termina em assassinato em Sorocaba