Informação e Credibilidade para Sorocaba e Região.

SP vai comprar 100 milhões de seringas e agulhas para vacinação de coronavírus

Foto: Agência Brasil
Postado em: 22/12/2020

Compartilhe esta notícia:

O Governador João Doria anunciou nesta segunda-feira (21) que estão sendo adquiridas 100 milhões de seringas e agulhas para aplicação da vacina contra coronavírus durante a campanha prevista para começar em 25 de janeiro. Para tanto, a Secretaria de Estado da Saúde (SES) dividiu as compras em 27 pregões, realizados entre 18 e 23 de dezembro. Cada pregão prevê a aquisição de 2 milhões de unidades de seringas de 1 e de 3 ml e três tipos de agulhas.

 

“São Paulo está adicionando mais 100 milhões de seringas e agulhas ao seu estoque para a vacinação contra Covid-19. Estamos ampliando o estoque para termos certeza e convicção de que nenhum insumo faltará ao estado de São Paulo, para atender a população na vacinação que começa no dia 25 de janeiro. Todos os insumos serão distribuídos nos 645 municípios do Estado”, disse Doria.

 

Os primeiros pregões foram abertos na última sexta-feira (18) e a SES já garantiu a aquisição de 2 milhões dos insumos. Nesta segunda, terão sequência as compras e as empresas interessadas podem acessar o site da Bolsa Eletrônica de Compras (BEC) de SP.

 

A estratégia fracionada tem o objetivo de garantir estoques para aplicação de vacinas na população, de acordo com o cronograma e públicos prioritários previstos pelo Plano Estadual de Imunização (PEI) de São Paulo. As empresas vencedoras poderão entregar os insumos até julho, de acordo com a definição de cada um dos pregões.

 

O Governo de São Paulo já havia adquirido, neste segundo semestre de 2020, outras 21 milhões de seringas e agulhas para as vacinações de rotina do ano, contando com uma reserva estratégica de 11 milhões para a imunização do novo coronavírus. Estes insumos foram distribuídos para os 27 Grupos de Vigilância Epidemiológica localizados em todas as regiões. Em 2019, 77 milhões de seringas e agulhas foram utilizadas nas ações de rotina de imunização contra múltiplas doenças.

 

“Estamos preparados para a vacinação contra Covid-19, com definição de grupos prioritários e faseamento. Nosso programa de imunização tem expertise de mais de cinco décadas, foi pioneiro no Brasil, prezando sempre pela proteção e segurança da população e seguindo protocolos de saúde nacionais e internacionais”, destacou Jean Gorinchteyn, Secretário de Estado da Saúde.

 

Na primeira fase da vacinação está prevista a imunização de 9 milhões de pessoas dos grupos prioritários: profissionais de saúde, idosos, moradores de casas asilares, indígenas e quilombolas.

Compartilhe:

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Prefeitura implanta sexta casa para acolhimento de crianças e adolescentes

Operação integrada de abordagem social acolhe mais 10 pessoas em situação de rua

‘Baleado’ é preso próximo a escola infantil com caderneta de movimentação do tráfico

Força Tática frustra bandidos durante tentativa de furto a casa no Barcelona

Cinco crianças abandonadas são resgatadas no fim de semana em SP

Damares contradiz o próprio ministério ao contestar reportagem sobre criança que abortou