Informação e Credibilidade para Sorocaba e Região.

Preso por suspeita de financiar mega-ataque em Araçatuba é solto, informa Justiça

Postado em: 09/09/2021

Compartilhe esta notícia:

O Tribunal de Justiça (TJ) informou, nessa quarta-feira (8), que o homem preso suspeito de financiar o mega-ataque a agências bancárias de Araçatuba foi solto depois de passar por uma audiência de custódia.


Paulo César Gabrir, 33 anos, a esposa dele, Michele Maria da Silva, de 40 anos, e Emerson Henrique Dias, 25 anos, haviam sido presos em Sorocaba, nessa última terça-feira (7), durante operação de policiais do Deic (Departamento Estadual de Investigações Criminais).

 

Gabrir é apontado como o diretor financeiro da estrutura que permitiu o grande ataque contra instituições financeiras em Araçatuba, no interior paulista.

 

A detenção

 

Durante a operação, a equipe policial apreendeu uma quantidade de documentos relacionados ao crime organizado que indica a presença dele em atividades em vários estados brasileiros. Inclusive revelou informalmente que a logística da invasão àquela cidade custou R$ 600 mil.


A ação foi realizada por policiais da 1ª Delegacia Patrimônio (Investigações sobre Roubo e Latrocínio). A equipe obteve informações sobre um indivíduo, possivelmente procurado, que mantinha um padrão alto de consumo e ostentava veículos de luxo. Também ventilava a participação na invasão à Araçatuba. As indicações levaram até um imóvel no Parque São Bento, em Sorocaba. No endereço apreenderam uma picape Amarok e um BMW (fotos abaixo). Também flagraram a presença de um casal.
 

A equipe da 1ª Patrimônio identificou o alvo como sendo o ajudante Paulo César Dutra Gabrir, de 33 anos. Ele acabou abordado. Apresentava passagens por roubo e homicídio, mas não era procurado. O mesmo não aconteceu com a mulher dele, a comerciante Michele Maria da Silva, de 40, foragida por envolvimento com tráfico de drogas. Durante as abordagens chegou ao local o mecânico Emerson Henrique Dias, de 25. Dias conduzia o veículo BMW.


Gabrir se antecipou e afirmou se tratar de um amigo e funcionário. A pesquisa revelou que o mecânico apresentava passagens por roubo. Teria saído recentemente de um presídio na região de Araçatuba. Os policiais fizeram uma busca na residência e, mais precisamente no quarto, encontraram farto material de contabilidade referente a uma facção criminosa.


Gabrir revelou ter financiado a operação para roubar os bancos em Araçatuba. Sua participação nas ações não está descartada. Os três foram autuados por organização criminosa.

 

Compartilhe:

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Idosa de 105 anos tem alta após 30 dias internada com Covid-19

Operação Fio de Cobre: homens são detidos e Ferro Velho é notificado durante fiscalização

Sexta-feira tem rodízio de água nas zonas Norte, Industrial, Oeste e Leste; confira bairros afetados

Sobe para 17 total de casos confirmados do novo coronavírus no Brasil

Americana é encontrada morta em Paraty; polícia investiga

UBS da Vila Nova é revitalizada e passa a atender até meia-noite