Informação e Credibilidade para Sorocaba e Região.

Ministério da Saúde reduz em 31% a previsão de entrega de vacinas contra Covid em maio

Foto: Anderson Riedel/PR
Postado em: 25/04/2021

Compartilhe esta notícia:

Paulo Saldaña, FOLHAPRESS


O novo cronograma de entrega de vacinas contra Covid-19 do governo Jair Bolsonaro (sem partido), atualizado neste sábado (24), prevê uma redução, até maio, de 31% no número de doses antes anunciadas.


De acordo com o Ministério da Saúde, o país deve dispor no próximo mês de 32,4 milhões de doses das vacinas de diferentes fabricantes. O cronograma anterior, de 19 de março, falava em 46,9 milhões.


Em entrevista neste sábado, o secretário-executivo do Ministério da Saúde, Rodrigo Otávio Moreira da Cruz, disse que colaboram para esse recuo o não recebimento dos insumos para produção dos imunizantes, questões logísticas e operacionais dos laboratórios, atraso nas entregas das doses prontas e procedimentos de aprovação da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária).


O governo Jair Bolsonaro tem sido criticado por não conseguir acelerar a campanha de vacinação –a gestão abriu mão de fechar contratos no ano passado, o que poderia ter garantido mais imunizantes, e o próprio presidente já criticou a vacina diversas vezes, ainda que tenha mudado de tom depois.


A pasta tem passado por constantes revisões no cronograma de entrega de vacinas. Uma das primeiras estimativas divulgadas pela pasta a governadores, por exemplo, previa 68 milhões de doses até março, o que não foi atendido.


Apesar da promessa, foram garantidos até o mês passado 26 milhões de doses, número 32% menor do que o prometido, segundo os dados atualizados pelo Ministério da Saúde.


A projeção do governo para este ano é alcançar o total de 562.912.870 doses. A maioria, entretanto, só chegará no segundo semestre. Até junho, o cronograma atualizado fala em um acumulado de 159 milhões de doses. É um número 23% menor do que da previsão anterior.


O Ministério da Saúde promete atualizar o cronograma semanalmente. O ministro Marcelo Queiroga destacou neste sábado que o país alcançou a marca de 1,7 milhão de vacinados em um dia. "Nossa campanha de vacinação tem avançado, e as doses que estavam previstas naquele calendário oficial, em função do tratado com as indústrias, naturalmente nem sempre o que é tratado é entregue", disse ele, na entrevista coletiva. O presidente Bolsonaro usou suas redes sociais no fim da tarde deste sábado para dizer que o Brasil "segue se superando" na vacinação contra a Covid-19. Segundo ele, o país se aproxima da marca de 2 milhões de doses aplicadas em um único dia. "Mais de 1,7 milhões de brasileiros foram vacinados nas últimas 24h; mais de 37 milhões no total", escreveu.


O balanço da vacinação feito na sexta (23) pelo consórcio de veículos de imprensa, formado por Folha, UOL, O Estado de S. Paulo, O Globo, Extra e G1, mostrou a aplicação de 1,74 milhão de doses em 24 horas (820,1 mil primeiras doses e 923,9 mil aplicações de segunda dose).

Compartilhe:

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Motociclistas devem redobrar a atenção ao trafegar com chuva

Obesidade pode agravar câncer de mama, diz estudo

Câmara de Sorocaba vota projeto de lei que proíbe pancadões na cidade

Cia Sevastra inaugura espaço cultural no Parque São Bento! Veja na coluna semanal de José Simões

Votorantim está na segunda fase da campanha de vacinação contra o sarampo

Secretário da Saúde visita UBSs e SAMU com foco em medidas preventivas de coronavírus