Informação e Credibilidade para Sorocaba e Região.

Ernesto admite que Itamaraty não atuou para compra da Coronavac

Foto: reprodução
Postado em: 18/05/2021

Compartilhe esta notícia:

Julia Chaib e Renato Machado, FOLHAPRESS


Em depoimento à CPI da Covid, o ex-chanceler Ernesto Araújo reconheceu que o Ministério das Relações Exteriores e tampouco ele próprio se envolveu nas negociações para a compra da vacina Coronavac.


"A China é o país onde se produzem tanto vacinas. Vacinas CoronaVac estão sendo importadas pelo Instituto Butantan, e as tratativas, segundo entendo, são diretamente entre o Instituto Butantan e os fornecedores chineses, pelo menos durante a minha gestão foi assim", afirmou.


"E a China também é o país onde se produzem os insumos que estamos importando para a produção da vacina AstraZeneca no Brasil antes de nos tornarmos autossuficientes também e não dependermos mais da importação de insumos. A China, por suas autoridades, já nos informou, inclusive publicamente, que o Brasil é o país que mais recebeu insumos e vacinas produzidos pela China", afirmou.

Compartilhe:

NOTÍCIAS RELACIONADAS

MACS abre as suas portas ao público presencial com a exposição da artista Laura Mello de Mattos - veja a coluna de José Simões

Correspondentes bancários são alvo de fiscalização do Procon

Sorocaba recebe clube de tiro de nível internacional

Vítima consegue recuperar carro roubado por meio de rastreador instalado em celular

Trabt dá dicas de como se proteger do Coronavírus na hora de votar; confira

Mortes decorrentes do novo coronavírus no Brasil chegam a 2.347, diz Ministério da Saúde