Informação e Credibilidade para Sorocaba e Região.

Bolsonaro ficará internado para tratamento clínico, informa hospital, sem confirmar previsão de cirurgia

Foto: reprodução
Postado em: 15/07/2021

Compartilhe esta notícia:

FOLHAPRESS

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) passará inicialmente por um "tratamento clínico conservador" para os problemas intestinais, sem a previsão de cirurgia de emergência, informou na noite desta quarta-feira (14) o hospital Vila Nova Star, onde ele deu entrada por volta das 19h30.


Em nota à imprensa, o hospital afirmou que Bolsonaro foi submetido a avaliações clínica, laboratoriais e de imagem e que a equipe médica decidiu dar andamento a ações de tratamento que não envolvem, ao menos por ora, uma operação.


Segundo o comunicado, o presidente foi "diagnosticado com um quadro de suboclusão intestinal", mais cedo, no Hospital das Forças Armadas, em Brasília. O quadro está relacionado à obstrução de partes do intestino.


"Após avaliações clínica, laboratoriais e de imagem realizadas, o presidente permanecerá internado inicialmente em tratamento clínico conservador", afirmou o hospital.


A nota, assinada pelo médico-cirurgião Antônio Macedo e por mais quatro médicos responsáveis pelo tratamento do presidente, não informa quanto tempo vai durar a internação.


A ambulância com o presidente chegou ao hospital Vila Nova Star, na zona sul de São Paulo, às 19h37. O comboio presidencial partiu do aeroporto de Congonhas, onde a comitiva desembarcou.


Pela manhã, Bolsonaro foi internado no HFA (Hospital das Forças Armadas), na capital federal. A transferência foi decidida após a avaliação de Macedo, que foi chamado a Brasília.


"Após exames realizados no HFA, em Brasília, o dr. Macedo, médico responsável pelas cirurgias no abdome do presidente da República, decorrentes do atentado a faca ocorrido em 2018, constatou uma obstrução intestinal e resolveu levá-lo para São Paulo, onde fará exames complementares para definição da necessidade, ou não, de uma cirurgia de emergência", afirmou a Secretaria Especial de Comunicação Social, em comunicado.


Bolsonaro falou nas redes sociais sobre seu estado de saúde. No momento em que acena com uma trégua no discurso radical e nos ataques aos Poderes, ele aproveitou para criticar o PT e o PSOL, seus adversários políticos.


"Mais um desafio, consequência da tentativa de assassinato promovida por antigo filiado ao PSOL, braço esquerdo do PT, para impedir a vitória de milhões de brasileiros que queriam mudanças para o Brasil. Um atentado cruel não só contra mim, mas contra a nossa democracia", escreveu.


"Peço a cada um que está lendo essa mensagem que jamais desista das nossas cores, dos nossos valores! Temos riquezas e um povo maravilhoso que nenhum país no mundo tem. Com honestidade, com honra e com Deus no coração é possível mudar a realidade do nosso Brasil. Assim seguirei!".


No texto, com forte conotação política, Bolsonaro afirmou que pretende seguir atuando para "tirar o país de vez das garras da corrupção, da inversão de valores, do crime organizado, e para garantir e proteger a liberdade".


A internação ocorre após o presidente escalar a retórica golpista. Nos últimos dias, ele questionou a lisura das eleições, criticou as urnas eletrônicas e disse que, sem voto auditável, não haverá pleito em 2022.

Compartilhe:

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Governadores pedem que a primeira vacina aprovada seja adquirida pelo governo

Terminal Vitória Régia terá testagem de Covid-19 na segunda-feira

Homem é detido suspeito de mostrar pênis para mulher em terminal de Sorocaba

Cresce índice de mulheres que se tornam mães dos 30 aos 39 anos

431 animais da região do Quintais do Imperador serão beneficiados com a castração

Espetáculo Cara Palavra faz estreia on-line no Teatro Porto Seguro - veja a coluna de José Simões