Informação e Credibilidade para Sorocaba e Região.

Zema pede agilidade para punir responsáveis por rompimento de barragem

Postado em: 03/02/2019

Compartilhe esta notícia:

FOLHAPRESS

Em entrevista à imprensa no sábado (2), o governador de Minas Gerais Romeu Zema (Novo) pediu agilidade para a punição dos responsáveis pelo rompimento de uma barragem da mineradora Vale em Brumadinho no dia 25 de janeiro.

“Temos posição, que é a punição exemplar dos envolvidos. Uma Justiça que é feita como no caso de Mariana, onde os processos já estão anos atrasados, onde pessoas depois de anos não tiveram solução, deixa de ser Justiça. Nosso grande foco é em relação à agilidade que o Poder Judiciário, o Ministério Público, a Advocacia Geral do Estado e Advocacia Geral da União devem dar”, disse o governador.

“Uma tragédia como essa é algo inadmissível, então todas as medidas necessárias serão tomadas para que aqueles afetados tenham condições de voltar a viver suas vidas”, completou.

Segundo Zema, o governo vai repensar os critérios de autorização de mineração.
O advogado-geral da União André Mendonça, que também participou da coletiva, disse que a Vale tem apresentado resistência no cumprimento de suas obrigações.

“Precisamos de atos que demonstrem responsabilidade pelo que aconteceu, como o pagamento imediato de indenizações, transparência nos dados, proatividade no sentido de recompor os estragos causados. Esperamos respostas efetivas e rápidas por parte da Vale com relação ao desastre”, afirmou.

Os moradores do Parque da Cachoeira, na região atingida pela lama, fizeram uma lista de reivindicações durante assembleia. Entre elas, a avaliação urgente do material da barragem e a isenção no pagamento água, luz e IPTU.

Às autoridades, o Movimento dos Atingidos por Barragens fez a recomendação de que seja feita a contratação de análises técnicas sobre o acidente em instituições independentes e sem interferência da Vale.

Compartilhe:

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Entregador é chamado de lixo e sofre racismo de cliente de aplicativo

Com trocas de ministros, Bolsonaro quer fidelizar centrão

Comissão decidirá se arquiva ou continua investigação sobre Crespo nesta 3ª

Governo confirma mais duas parcelas do auxílio emergencial de R$ 600

Terror, drama e comédia estão entre as opções de filmes que entram em cartaz na região

Algumas lições aprendidas sobre trabalho