Informação e Credibilidade para Sorocaba e Região.

VÍDEO - "Existe sim a possibilidade de faltar água", alerta diretor do Saae Sorocaba

Postado em: 28/09/2021

Compartilhe esta notícia:

O diretor do Saae Sorocaba, Ronald Pereira da Silva, fez um alerta aos moradores da cidade e disse que é real a possibilidade de haver escassez de água para abastecer as residências do município. 

Ronald foi entrevistado no Jornal da Manhã, da Jovem Pan Sorocaba, nesta manhã de terça-feira (28), um dia após um grupo de 10 cidades da região de Sorocaba declarar estado de alerta hídrico. 

"Importante que as pessoas saibam que Sorocaba e outras cidades entraram em alerta. Necessário que as pessoas entrem numa consciência muito maior da necessidade de economia de água. Existe sim a possibilidade de faltar água, mas não queremos que isso ocorra", destacou o diretor do Saae. 

 

Assista o vídeo 

 

 


Reunião com as 10 cidades, entre elas Sorocaba

A Prefeitura de Sorocaba foi sede, na tarde desta segunda-feira (27), de reunião para discutir a situação hídrica da região. Na ocasião, o prefeito de Sorocaba, Rodrigo Manga, e representantes de mais nove cidades (Alumínio, Cerquilho, Ibiúna, Laranjal Paulista, Mairinque, Piedade, Salto, São Roque e Votorantim) assinaram declaração de estado de alerta, referente à situação hídrica atual.


A medida tem o objetivo de reforçar a necessidade de economia de água por parte da população dessas localidades, bem como de definir ações conjuntas para minimizar os efeitos da estiagem no abastecimento.


“Os municípios concordam que a falta de chuvas é grave e todos se comprometem a se reunir a cada 15 dias, para reavaliar a questão hídrica. Ao contrário de outros municípios que estão em situação mais crítica, por enquanto, não há, neste momento, previsão de que Sorocaba adote alguma medida de restrição no abastecimento, pois está sendo possível a captação do volume de água necessário para o suprimento da cidade”, frisou o prefeito de Sorocaba, Rodrigo Manga.


Estiveram presentes também: Laerte Sonsin Junior, prefeito de Salto; Antônio Piassentini, prefeito de Alumínio; Paulo Kenji Sasaki, prefeito de Ibiúna; Alcides de Moura Campos Júnior, prefeito de Laranjal Paulista; Antônio Alexandre Gemente, prefeito de Mairinque; Geraldo Filho, prefeito de Piedade; José Carlos de Quevedo Júnior, prefeito de Araçoiaba da Serra; Fabíola Alves Pedrico, prefeita de Votorantim; Cassiane Souza, secretária de Governo de São Roque, e Márcio Gaiotto, superintendente do Serviço Autônomo de Água e Esgoto (Saae) de Cerquilho. A reunião contou, ainda, com a presença do vice-prefeito de Sorocaba, Fernando Martins da Costa; do diretor-geral do Serviço Autônomo de Água e Esgoto (Saae) de Sorocaba, Ronald Pereira da Silva; do promotor de Justiça Dr. Antônio Domingues Farto Neto, que integra o Grupo de Atuação Especial de Defesa do Meio Ambiente (Gaema), e do gerente de Geração de Energia da Votorantim Energia, Jorge Octávio Barbosa Lopes, empresa responsável pelo gerenciamento da represa de Itupararanga.


A água desse manancial abastece 85% da população de Sorocaba e atende, ainda, às demais cidades que aderiram ao documento. O prefeito de Salto, Laerte Sonsin Junior, que é presidente do Comitê de Bacias Hídricas dos Rios Sorocaba e Médio Tietê (CBH-SMT), também assinou a declaração de cooperação entre os municípios. “Essa mobilização é muito importante, sobretudo, para enfatizar a necessidade do uso consciente da água”, completou o prefeito Laerte. Todas as cidades participantes da reunião integram o Comitê de Bacias Hídricas dos Rios Sorocaba e Médio Tietê.
 

Nível da represa e fiscalizações
 

A Votorantim Energia apontou que o volume útil da represa de Itupararanga está em 23,76% da capacidade total e que, caso não chova, a quantidade disponível atual seria suficiente para abastecer as cidades da região por mais 100 dias, até atingir o volume morto. “Desde o início de dezembro de 2020, a Votorantim Energia reduziu a produção de energia atendendo apenas a vazão sanitária para preservar a água no rio Sorocaba. Estamos atentos e buscamos sempre uma parceria com as cidades quanto ao uso adequado do reservatório”, disse o gerente de Geração de Energia da Votorantim Energia.


Já, o promotor de Justiça Dr. Antônio Domingues Farto Neto sugeriu, por parte da empresa de energia, a realização de um estudo técnico detalhado, apontando os dez pontos mais críticos da represa de Itupararanga, que possam ter algum tipo de relação com a crise hídrica. “Vai servir de base para a tomada de decisões conjuntas dos muncípios e em alertas à população”, explicou.


Dr. Farto Neto adiantou que o Grupo de Atuação Especial de Defesa do Meio Ambiente (Gaema), do qual ele faz parte, já programa a realização de operações de fiscalização na área da represa. A meta é, sobretudo, identificar aumento do consumo, relacionado a captações clandestinas de água e loteamentos irregulares, bem como pontos de desmatamentos em áreas de cabeceira.


Saae/Sorocaba


Além de uma série de ações e medidas adotadas diariamente do ponto de vista institucional e operacional, desde a captação até a distribuição, o Saae/Sorocaba mantém ampliada a sua campanha de comunicação, divulgada por meio dos veículos da cidade e das atividades de educação ambiental.  “O Saae/Sorocaba conta com o apoio da população, para que faça economia e não desperdice água”, reforçou o diretor-geral da autarquia, Ronald Pereira da Silva.


Segundo a Organização das Nações Unidas (ONU) e a Organização Mundial da Saúde (OMS), 110 litros (0,11 m3) de água por pessoa, ao dia, são suficientes para atender as necessidades básicas do ser humano. Em contrapartida, a média de consumo da população sorocabana é de 187 litros por pessoa, ao dia, contra 155 litros diários, por pessoa, no país. Ou seja, o sorocabano consome muito acima da média do país e do recomendado pela ONU e a OMS!


O trabalho de conscientização do Saae/Sorocaba consiste, dentre outras atividades, em visitas porta a porta nas residências, com abordagem e orientação aos munícipes sobre possíveis situações de desperdício, além da entrega de folheto educativo, com dicas e instruções. O mesmo se aplica em flagrantes de desperdício de água, em que o responsável pelo imóvel recebe instruções e orientações sobre o consumo consciente, além de informações sobre o período de estiagem em que se encontra toda a região.


A autarquia também disponibilizou uma nova ferramenta para que a população tenha melhor avaliação e controle do consumo residencial de água. A Calculadora de Consumo de Água está disponível on-line, pelo link: https://www.saaesorocaba.com.br/calculadora-de-consumo-de-agua/


Informações sobre situações de desperdício de água podem ser transmitidas pela população ao Saae/Sorocaba para providências, pelos canais: 0800 770 11 95 (ligação gratuita) e 3224-5800, além do atendimento pelo WhatsApp: (15) 98158-0356 e endereço eletrônico: fale@saaesorocaba.sp.gov.br.

 

 

Compartilhe:

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Operação contra pancadões e aglomeração prende 5 pessoas em Sorocaba

AGU vai recorrer da decisão que autoriza uso de radar em rodovias

Tarcísio quer privatizar Congonhas e Santos Dumont antes de deixar cargo para disputar eleição

Obras avançam na Estrada do Lageado com a primeira camada de pavimento asfáltico

Sorocaba registra mais 5 mortes por Covid-19; 22 pessoas seguem internadas em UTIs

Prefeitura confirma Kely Schettini como secretária interina de Saúde de Sorocaba