Informação e Credibilidade para Sorocaba e Região.

Vereador pede suspensão da Parada LGBTQIA+ para "prevenir surto da varíola dos macacos"

Foto: reprodução
Postado em: 02/08/2022

Compartilhe esta notícia:

O vereador Vinícius Aith (PRTB) fez um requerimento, nesta segunda-feira (1º), pedindo à prefeitura para suspender a Parada LGBTQIA+ em Sorocaba, prevista para ocorrer em 28 de agosto. O motivo do pedido do vereador seria prevenção a "surto da varíola dos macacos".

 

No requerimento 1757/2022, Aith argumenta que "até o momento, a disseminação [da doença] atual afetou desproporcionalmente homens gays ou bissexuais e outros homens que fazem sexo com homens, o que sugere uma amplificação da transmissão por meio de redes sexuais”. 

 

O vereador cita uma pesquisa acadêmica, que teria sido "publicada em um artigo pelo The New England Journal of Medicine" na qual, de acordo "com especialistas", isto segundo o texto do vereador, "no geral, 98% das pessoas com infecção [da varíola dos macacos] eram homens gays ou bissexuais, 75% eram brancos e 41% tinham infecção pelo vírus do HIV e que o os profissionais alertaram para a suspeita de que a transmissão tenha ocorrido através da atividade sexual em 95% das pessoas com a infecção". 

 

O vereador relembra também que "a doença já chegou a Sorocaba, com o registro de três casos em menos de uma semana". 


No requerimento, ele questiona o que será feito a respeito do tema e, caso a suspensão não ocorra, por "quais motivos" ela não poderia ocorrer. 


Varíola dos macacos em Sorocaba

Até o momento, a Secretaria Estadual de Saúde confirmou quatro casos da doença na cidade. O último, nesta segunda. Todos os casos registrados até o momento são em homens, cujo as idades são entre 25 anos e 42 anos. Eles seguem em isolamento domiciliar. 

 

Prevenção contra a Monkeypox (MPX)


- Evitar contato íntimo ou sexual com pessoas que tenham lesões na pele;
- Evitar beijar, abraçar ou fazer sexo com alguém com a doença;
- Higienização das mãos com água e sabão e uso de álcool gel;
- Não compartilhar roupas de cama, toalhas, talheres, copos, objetos pessoais ou brinquedos sexuais;
- Uso de máscaras, protegendo contra gotículas e saliva, entre casos confirmados e contactantes.


Sintomas da Monkeypox (MPX)

 

- O principal sintoma é o aparecimento de lesões parecidas com espinhas ou bolhas que podem surgir no rosto, dentro da boca ou em outras partes do corpo, como mãos, pés, peito, genitais ou ânus;
- Caroço no pescoço, axila e virilhas;
- Febre;
- Dor de cabeça;
- Calafrios;
- Cansaço;
- Dores musculares.


Leia o requerimento do vereador Vinícius Aith na íntegra

"REQUERIMENTO N.º: 1757/2022

   

Informações referentes à possibilidade da Prefeitura determinar a suspensão da 15ª Parada do Orgulho LGBTQIA+ de Sorocaba, com data prevista para o próximo dia 28 de agosto, como medida preventiva ao surto da varíola do macaco.

 

CONSIDERANDO que a Organização Mundial da Saúde (OMS) declarou o surto da varíola do macaco como uma emergência de saúde pública de âmbito internacional;

 

CONSIDERANDO que o surto começou em maio deste ano com um conjunto de casos encontrados no Reino Unido;

 

CONSIDERANDO que a partir de 18 de maio deste ano, os casos foram relatados em um número crescente de países e regiões, predominantemente na Europa, mas também na América do Norte e do Sul, Ásia, África e Austrália;

 

CONSIDERANDO que, ainda de acordo com a Organização, o contato próximo com pessoas infectadas ou materiais contaminados deve ser evitado;

 

CONSIDERANDO que pesquisadores acadêmicos da Colaboração em Saúde Sexual e HIV All East Research (SHARE), com sede em Londres, contataram colegas em 16 países afetados, por meio de redes clínicas e de pesquisa informais e formaram um grupo colaborativo global (SHARE-net);

 

CONSIDERANDO que o estudo foi realizado de abril a junho deste ano e que, durante o período do levantamento, os especialistas relataram 528 infecções pelo  Monkeypox em humanos;

 

CONSIDERANDO que os detalhes do trabalho foram divulgados num artigo publicado pelo The New England Journal of Medicine;

 

CONSIDERANDO que, de acordo com o estudo dos especialistas, no geral, 98% das pessoas com infecção eram homens gays ou bissexuais, 75% eram brancos e 41% tinham infecção pelo vírus da imunodeficiência humana;

 

CONSIDERANDO que o os profissionais alertaram para a suspeita de que a transmissão tenha ocorrido através da atividade sexual em 95% das pessoas com a infecção;

 

CONSIDERANDO que a doença já chegou à nossa cidade, com o registro de três casos em menos de uma semana;

 

CONSIDERANDO que os especialistas concluíram que: “O atual surto global de infecção pelo vírus da varíola dos macacos em humanos sugere mudanças nos aspectos biológicos do vírus, mudanças no comportamento humano ou ambos; essas mudanças podem ser impulsionadas pelo declínio da imunidade à varíola, relaxamento das medidas de prevenção da doença de coronavírus 2019 (Covid-19), retomada de viagens internacionais e interações sexuais associadas a grandes reuniões. Até o momento, a disseminação atual afetou desproporcionalmente homens gays ou bissexuais e outros homens que fazem sexo com homens, o que sugere uma amplificação da transmissão por meio de redes sexuais”; isto posto é que:

 

REQUEIRO à Mesa, ouvido o Plenário, seja oficiado ao Excelentíssimo Senhor Prefeito Municipal, solicitando nos informar o que segue:

 

Informações referentes à possibilidade da Prefeitura determinar a suspensão da 15ª Parada do Orgulho LGBTQIA+ de Sorocaba, com data prevista para o próximo dia 28 de agosto, como medida preventiva ao surto da varíola do macaco.

 

- Se sim, o que será feito?

 

- Se não, por quais motivos?

 

S/S., 01 de agosto de 2022

 

JOSÉ VINÍCIUS CAMPOS AITH

Vereador"

 

Compartilhe:

NOTÍCIAS RELACIONADAS

CPI do “Falso Voluntariado” denuncia “obstrução” de investigações

Governador João Doria diz na televisão que mandará prender quem se aglomerar nas ruas

VÍDEO - Ao lado de Manga e Aith, presidente Jair Bolsonaro diz: "brevemente visitarei Sorocaba"

Após silêncio, Bolsonaro define tragédia em Suzano como ‘monstruosidade’

Petrobras desiste de recorrer em ação e terá que rebatizar campo de Lula

VÍDEO - Doria corta repasse de 12% da Santa Casa: "estou decepcionado", desabafa padre Flávio