Informação e Credibilidade para Sorocaba e Região.

Varejo apresenta recuperação nas vendas de fim de ano

Foto: Agência Brasil
Postado em: 21/12/2020

Compartilhe esta notícia:

Balanço da Associação Comercial de São Paulo mostra que as vendas do varejo nos primeiros quinze dias de dezembro tiveram alta de 0,4% em comparação com o mesmo período de 2019. O levantamento foi feito a partir dos dados da Boa Vista, que administra serviços de proteção ao crédito.

 

As informações são da Agência Brasil.

 

Para o economista da associação, Marcelo Solimeo, a alta mostra que o comércio está conseguindo se reequilibrar após um ano de perdas. “Os números mostram que apenas devemos zerar as perdas de dezembro comparadas com as do período similar do ano passado; não é um crescimento econômico”, analisou.

 

Crescimento em 2022

 

Na opinião do especialista, o varejo só voltará a ter fôlego para ter crescimento real em 2022. “Crescimento, mesmo, só acreditamos que vá ocorrer em 2022, se não houver pandemia por muito tempo em 2021”, ponderou.

 

Neste fim de ano, segundo a associação, as vendas estão tendo impulso do 13º salário e da última parcela do auxílio emergencial.

 

Ano de perdas

 

As medidas de distanciamento social para conter a pandemia de coronavírus provocaram uma retração nas vendas do comércio que chegou a 54,9% em junho, mês com maior queda no ano. As perdas foram se reduzindo gradualmente com a flexibilização da quarentena.

 

Assim, a redução das vendas em novembro ficou em 5%, na comparação com o mesmo mês de 2019. As vendas da primeira quinzena de dezembro significam uma alta de 41,2% em relação às duas primeiras semanas do mês anterior.

Compartilhe:

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Bolsonaro diz que não pode ser ameaçado e seria um golpe isolar o presidente

Vice de Crespo se diz pressionada para renunciar, senão corre risco de ser cassada

Petrobras anuncia novos reajustes para gasolina, diesel e gás de cozinha

Marum: Salto de Pirapora tem retomada no comércio e empregos após queda nos casos de covid

Manifestantes pró-governo levam cartazes de apoio à Reforma da Previdência no DF

Presos produzem 5,8 milhões de máscaras contra COVID-19