Informação e Credibilidade para Sorocaba e Região.

Trabalhadores no transporte público de Sorocaba paralisam frota por corte de salários

Postado em: 15/04/2020

Compartilhe esta notícia:

 


O Sindicato dos Rodoviários informou, nesta manhã de quarta-feira (15), que "os trabalhadores em transporte urbano de Sorocaba realizam uma paralisação contra cortes no salário e direitos referentes ao mês de março que foram feitos pelas empresas operadoras do transporte de forma irregular e a adoção pelas mesmas da Medida Provisória 936, que reduz salário mesmo a categoria continuando na ativa e correndo sério risco de contaminação pelo novo coronavírus (Covid-19)".

A partir das 8h, segundo o sindicato,  "os trabalhadores irão recolher os ônibus para as garagens das empresas e lá permanecerão por um tempo, em seguida os trabalhadores irão retomar a operação das linhas. Os trabalhadores permanecerão em protesto ao longo dos próximos dias até a solução do problema trabalhista".

Segundo a Urbes, "Por volta das 8h15 da manhã desta quarta-feira (15), a Urbes – Trânsito e Transportes detectou que os ônibus do transporte coletivo estavam sendo recolhidos às garagens pelo sindicato da categoria. Neste momento, não há como precisar o tempo em que o sistema ficará paralisado, mas a informação é que os ônibus voltarão a circular ao longo do dia. A Urbes preza pela operação do transporte coletivo e espera que haja entendimento entre as partes o quanto mais rápido, a fim de que não haja prejuízo à população".

 

Veja a nota do sindicato

"O Sindicato dos Rodoviários de Sorocaba e Região informa que as empresas Consórcio Sorocaba (CONSOR) e Sorocaba Transporte Urbano (STU), de forma oportunista, não pagaram corretamente o salário e os direitos referentes ao mês de março, que corresponde ao período trabalhado de 21 de fevereiro a 20 de março e no qual a categoria trabalhou regularmente, sendo que a cidade ainda não estava impactada pela pandemia do novo coronavírus (Covid-19).

As empresas deixaram de pagar horas-extras e o prêmio por tempo de serviço (PTS), que compõem o salário da categoria, e a participação nos lucros e resultados (PLR) aos trabalhadores que retornaram das férias, direito determinado pelo acordo coletivo de trabalho da categoria.

Os trabalhadores não aceitam esse corte salarial e exigem o pagamento imediato das horas-extras e do PTS referentes ao mês de março e da PLR a quem tem direito.

O Sindicato dos Rodoviários informa também que, desde o início da aplicação de ações governamentais relacionadas à pandemia em Sorocaba, está em diálogo permanente com o poder público e as empresas a fim de resolver os problemas.

TRT-15ª

Nesta quarta-feira, 15, irá acontecer a segundada audiência de tentativa de conciliação no Tribunal Regional do Trabalho da 15ª Região (TRT-15ª), por videoconferência, entre Sindicato, empresas e poder público e na qual as empresas querem aplicar as medidas mais drásticas de corte salarial possibilitada pela Medida Provisória 936. O Sindicato espera que aja bom senso por parte das empresas e do poder público e os problemas sejam resolvidos sem prejuízo aos trabalhadores."

Compartilhe:

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Caso Covaxin expõe contradições entre atos e discurso de Bolsonaro

Mais de 500 artistas e intelectuais assinam manifesto em repúdio à falas de Regina Duarte

Doria visita a região de Sorocaba para entrega de 186 títulos de propriedade

Feira de adoção de filhotes em Sorocaba abre inscrição

Deputado quer revogar artigo que permitiu soltura de André do Rap

Justiça manda fechar comércio em cidades do interior e do litoral de SP