Informação e Credibilidade para Sorocaba e Região.

Sorocaba pode avançar à fase amarela nesta semana após novas regras de Dória

Arquivo
Postado em: 26/07/2020

Compartilhe esta notícia:

IPA Online, com Folhapress e Jovem Pan News

As novas diretrizes do Plano São Paulo de Retomada da Economia para a promoção das cidades podem permitir a Sorocaba avançar ainda nesta semana para a Fase 3-Amarela de acordo com os critérios divulgados pelo governo do Estado. Na Fase Amarela, restaurantes, bares, salões de beleza e academias esportivas vão poder reabrir. Se a cidade, pelo menos, permanecer na fase amarela por quatro semanas, estabelecimentos culturais também vão poder abrir. O anúncio do governador João Dória (PSDB) deve acontecer nesta segunda-feira (27).

Doria cedeu à pressão de prefeitos e empresários e aceitou fazer a "recalibragem" do Plano São Paulo, mudando as regras atuais que obrigam a manutenção de leitos abertos sem necessidade e quase inviabilizam o progresso para as fases verde e azul. Os prefeitos das diversas regiões do Estado têm feito reclamações ao Governo através das reuniões do Conselho Municipalistas. 

Pelos critérios atuais, a promoção para a fase verde exige taxa de ocupação de leitos de covid-19 abaixo dos 60%. Ocorre que isto significa manter por tempo indeterminado vagas que não são usadas, gerando custos e diminuindo a capacidade de hospitais. Ainda não há decisão quanto ao novo percentual a ser mantido, mas o índice pode subir para 75% de ocupação. 

Sorocaba, segundo o status de indicadores do Governo do Estado, tem 71,6% e estaria na fase amarela. O único indicador da cidade que parmaneceria na fase laranja é o índice de variação de mortes, hoje em 1,29 (para a fase amarela, o número aceito é abaixo de 1,00). Porém, a cidade apresenta números positivos nos outros três indicadores: Leitos COVID / 100 mil hab (10,0, Fase Verde); Variação de Casos (0,98, Fase Verde); e Variação de Internações (0,94, Fase Amarela).

Outra mudança é que uma região que permanecer quatro semanas na mesma fase do Plano São Paulo terá direito a progredir de estágio. Os novos critérios devem passar a valer em 31 de julho, a próxima sexta-feira. Entre os argumentos usados pelos prefeitos para convencer o governo do estado a promover a mudança está o gasto e também a retomada de outros procedimentos médicos como cirurgias eletivas e tratamento de doenças crônicas. Além do uso da infraestrutura da rede de saúde, a manutenção de leitos desnecessários de covid-19 absorve mão de obra.

Fase 3-Amarela

Na Fase Amarela, restaurantes, bares, salões de beleza e academias esportivas vão poder reabrir. Se a cidade, pelo menos, permanecer na fase amarela por quatro semanas, estabelecimentos culturais também vão poder abrir. 

Os bares e restaurantes, na fase 3-amarela, vão poder ocupar até 40% da capacidade, durante seis horas por dia. O uso de máscara será obrigatório em todos os ambientes, mas os restaurantes e bares podem oferecer mesas para consumo local se houver ambientes abertos ou com ampla ventilação, mantendo distanciamento entre os assentos. O governo Doria pediu, no entanto, que não sejam feitos happy hours, apenas o consumo de alimentos por necessidade.

Os salões de beleza também vão poder funcionar com 40% da capacidade, funcionamento por seis horas e uso de máscara em todos os espaços. Os demais setores que já estavam abertos, como shoppings, escritórios e outros comércios e serviços, vão poder passar a abrir por seis horas diárias, com até 40% da capacidade.

Apesar do afrouxamento das regras de abertura, o governo mantém o pedido de que pessoas com mais de 60 anos e que sofram de doenças crônicas evitem sair de casa. Além disso, o uso de máscara segue sendo obrigatório, com multa de R$ 524 para pessoas que não a utilizem e de R$ 5 mil para estabelecimentos que permitam a entrada sem máscara.

As academias estavam previstas para começar a abrir apenas na fase 4-verde do plano. Mas o governo Doria cedeu à pressão dos empresários do setor e autorizou a abertura na fase 3-amarela com 30% da capacidade, por seis horas diárias, descaracterizando as regras estabelecidas no final de maio. 

Para frequentar as academias, será preciso agendar o horário. Apenas atividades individuais serão autorizadas. Os usuários deverão usar máscara em todos os ambientes, os equipamentos devem ser limpos três vezes ao dia – e não a cada uso, como indicado anteriormente – e não será permitido o uso dos vestiários.

Já a abertura dos espaços culturais – museus, centros culturais, bibliotecas, cinemas, teatros e espetáculos – vai se dar se houver manutenção da fase 3-amarela na cidade por quatro semanas seguidas. No caso, se Sorocaba for promovida no dia 31, esses estabelecimentos vão poder abrir no dia 29 de agosto, a depender de autorização da prefeita Jaqueline Coutinho (PSL). O uso de máscara será obrigatório em todos os ambientes e não será permitido consumir alimentos ou bebidas no local. A venda de ingressos deverá ser exclusivamente pela internet.

Os espaços culturais terão de funcionar com, no máximo, 40% da capacidade, por até seis horas diárias. Museus e locais de visitação terão trilhas pré-definidas e demarcadas no chão. Nos teatros, cinemas e casas de espetáculo, o público só poderá assistir aos eventos sentado, com garantia de distanciamento entre os assentos. Espetáculos em que as pessoas ficam em pé, como shows musicais, só serão autorizados na fase 4-verde.

Compartilhe:

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Número de mortos em Brumadinho chega a 150; 182 estão desaparecidos

Com cruzamento de sinais de celular, PF indicia Chinaglia e Cunha por corrupção em caso da Odebrecht

79% dos brasileiros apoiam vacinação de crianças de 5 a 11 anos contra Covid, diz Datafolha

Aumentam redes de apoio para ajudar famílias carentes durante quarentena; veja lista

Alunos da rede estadual de São Paulo têm acesso a cursos online gratuitos

Vereadores entregam relatório com reclamações sobre a saúde ao governador