Informação e Credibilidade para Sorocaba e Região.

São Paulo ultrapassa 1.500 mortes por coronavírus

Foto: Agência Brasil
Postado em: 25/04/2020

Compartilhe esta notícia:

O novo coronavírus já provocou 1.512 mortes no Estado de São Paulo. De quinta-feira (23) para esta sexta-feira (24), foram confirmados 167 novos óbitos, aproximadamente 7 por hora. Saltou para 124 o número de cidades com pelo menos uma vítima fatal da COVID-19, 10 a mais que o registrado na quinta-feira (23). A relação de casos e óbitos confirmados por cidade pode ser consultada em www.saopaulo.sp.gov.br/coronavirus.

 

Hoje, a COVID-19 já é verificada em 41% do território estadual. SP registra 17.826 casos confirmados da doença, distribuídos em 269 municípios. Desde ontem, mais treze cidades passaram a ter pelo menos uma pessoa infectada.

 

Diariamente, cresce no interior, litoral e outras cidades da Grande São Paulo, com redução expressiva da concentração na capital, que nesta data corresponde a 66% dos casos e mortes do Estado. Das 1.512 mortes, 502 ocorreram nas demais regiões; do total de casos, 6.026 ocorreram fora da cidade de São Paulo.

 

Entre os infectados, há 6,4 mil suspeitos e confirmados internados em hospitais de SP – 2.477 em UTI e 3.976 em enfermaria.

 

A taxa de ocupação dos leitos para atendimentos COVID em UTI no Estado de São Paulo está em 57,7%, aumento superior a dois pontos percentuais nas últimas 24 horas. O aumento é de quase três pontos na Grande São Paulo, onde a taxa é de 76,9% nesta sexta-feira.

 

Perfil da mortalidade

 

Entre as vítimas fatais, estão 890 homens e 622 mulheres. Os óbitos continuam concentrados em pacientes com 60 anos ou mais, totalizando 75,8% das mortes.

 

Observando faixas etárias subdividas a cada dez anos, nota-se que a mortalidade é maior entre 70 e 79 anos (387 do total), seguida por 60-69 anos (337) e 80-89 (303). Também faleceram 120 pessoas com mais de 90 anos. Fora desse grupo de idosos, há também alta mortalidade entre pessoas de 50 a 59 anos (189 do total), seguida pelas faixas de 40 a 49 (104), 30 a 39 (54), 20 a 29 (15) e 10 a 19 (3).

 

Os principais fatores de risco associados à mortalidade são cardiopatia (59,9% dos óbitos), diabetes mellitus (42,7%), pneumopatia (13,2%), doença renal (12,1%) e doença neurológica (11,3%). Outros fatores identificados são imunodepressão, obesidade, asma e doenças hematológica e hepática. Esses fatores de risco foram identificados em 1261 pessoas que faleceram por COVID-19 (83,3% do total).

Compartilhe:

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Votorantim confirma mais 6 casos de Covid-19 nesta quarta-feira

Operadoras devem informar ao TSE linhas de agências suspeitas de disparos pelo WhatsApp

Polícia Rodoviária apreende 11 toneladas de maconha em carga de soja em rodovia

Vunesp altera local de concurso para Secretário de Escola de Sorocaba

Entregadores de aplicativo fazem nova paralisação neste sábado em todo o Brasil

Polícia procura por criminosos que furtaram equipamento do Santa Lucinda