Informação e Credibilidade para Sorocaba e Região.

Qualidade inferior de máscaras compradas sem licitação motivou ação policial no Paço

Foto: Gustavo Ferrari/Ipa Online
Postado em: 08/06/2020

Compartilhe esta notícia:

A Polícia Civil de Sorocaba, juntamente com o Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado), revelou, durante entrevista coletiva (assista abaixo), nesta tarde de segunda-feira (8), que a Prefeitura de Sorocaba pagou R$ 900 mil para comprar 60 mil máscaras de proteção respiratória. 

 

O valor seria três vezes mais do que os equipamentos de proteção individual valem.


Conforme revelaram o delegado da Delegacia Seccional, Wilson Negrão, e a promotora do Gaeco, Maria Aparecida Castanho, a "Operação Bordeline", cumpriu mandados de busca e apreensão tanto na Prefeitura de Sorocaba quanto no Almoxarifado Municipal e apreendeu equipamentos de proteção individual, adquiridos com dispensa de licitação e com qualidades inferiores aos valores aferidos.

Durante a diligência na prefeitura, foram verificadas notas de compra na Secretaria de Administração e no Almoxarifado do Paço.

O contrato com licitação dispensada é de R$ 900 mil, para 60 mil máscaras. A licitação foi dispensada por causa do decreto de calamidade pública.


Ainda na coletiva, tanto o delegado quanto a promotora não responderam se a prefeitura é vítima de uma quadrilha da empresa que forneceu o material ou é coautora do crime.

 

A investigação segue sob sigilo.

 

Posicionamento da Prefeitura de Sorocaba

 

"A Prefeitura de Sorocaba informa que na manhã desta segunda-feira (8) a Polícia Civil e o Grupo de Atuação Especial no Combate ao Crime Organizado (Gaeco) cumpriram mandado de busca e apreensão no Departamento de Licitação da Secretaria de Administração e também no Almoxarifado Municipal, ocasião em que foram solicitados documentos referentes a dois processos, sendo um de compra de máscaras respiratórias e outro para prestação de serviço de ambulância para atendimento integral, com atendimento domiciliar, remoções e transferências pré-hospitalares e inter-hospitalares de suspeitos e/ou confirmados de Covid-19 a serviço da Secretaria da Saúde.

A Prefeitura de Sorocaba esclarece que está colaborando integralmente com as autoridades. Informa ainda que todos os processos licitatórios e de compra de equipamentos de prestação de serviços, sobretudo os que envolvem ações para a prevenção e combate à Covid-19 são fiscalizados por órgãos de controle interno, como a Controladoria Geral do Município, havendo procedimentos fortemente instruídos documentalmente no âmbito de auditoria e corregedoria que analisam todas as contratações.

No caso específico da ação desta segunda-feira a Prefeitura informa que está solicitando à Justiça informações referentes ao teor que embasa a denúncia encaminhada ao Gaeco para que possa analisar juridicamente, assim como para que possa se manifestar acerca do assunto".

 

Assista a coletiva

 

Compartilhe:

NOTÍCIAS RELACIONADAS

“HumanizAção Inverno” registra cada vez mais aceitação para atendimento social entre as pessoas em situação de rua

PF faz operação na região de Sorocaba para combater contrabando de pessoas

Sorocabanos procuram locais de votação mesmo sem ter feito biometria

Transporte público de Sorocaba funciona parcialmente nesta sexta-feira

Bolsonaro chama de ‘idiota’ pergunta sobre carona de parentes em helicóptero da FAB

Covid-19: país tem 61,8 mil mortes e 1,49 milhão de casos confirmados