Informação e Credibilidade para Sorocaba e Região.

Prorrogaçãoda UPH Zona Leste retira serviço odontológico e reduz oftalmológico

Postado em: 19/12/2018

Compartilhe esta notícia:

A prorrogação do contrato por mais quatro meses entre a Prefeitura e o Bancos de Olhos de Sorocaba (BOS) à gestão da Unidade Pré-Hospitalar da Zona Leste (UPH) não contemplará o atendimento odontológico e reduzirá a demanda oftalmológica. As informações são da própria instituição, que divulgou, ainda no começo da noite desta quarta-feira (19), que tal prorrogação contratual será “improrrogável” no futuro.

Mais cedo, o prefeito José Crespo (DEM), por meio de nota distribuída pela Secretaria de Comunicação e Eventos (Secom), disse que o atual contrato com o BOS vencerá no dia 14 de janeiro de 2019 e um Termo de Prorrogação Excepcional será assinado, sendo a renovação possível por meio da Lei 8.666/93.

Conforme a Secom, a unidade realiza a média de 15 mil atendimentos mensais, o que inclui consultas com clínicos gerais, pediatras e dentistas, e, de acordo com a secretária de Saúde, Marina Elaine Pereira, “ninguém quer fechar serviço à população. Com a colaboração do prefeito Crespo, a população não ficará desassistida”.

A nota diz, também, que, durante esses quatro meses, a Prefeitura, por meio da Secretaria da Saúde (SES), reforçará o atendimento nas Unidades Básicas de Saúde (UBSs) da região dentro do projeto “Saúde Para Todos”, que vem reorientando o fluxo de atendimento e retirando os casos que não são de urgência das unidades de urgência e emergência, levando-os às UBSs.

Compartilhe:

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Sorocaba aplica segunda dose da CoronaVac em dois públicos nesta terça; veja quais

Câmara aprova auxílio Gás Social para famílias de baixa renda

"1917" usa refinamento técnico para disfarçar história fraca e pouco envolvente

Romu detém adolescente com mais de 1.600 porções de maconha, cocaína, crack e skank no Nova Esperança

Pedreiro é preso suspeito de furtar celular de dentro da base do SAMU em Pilar do Sul

Dez anos após caso em faculdade, Geisy Arruda diz se lembrar de gritos de "puta"