Informação e Credibilidade para Sorocaba e Região.

Prejuízo por queda ou oscilação de energia pode ser reclamado no Procon

Foto: Marcello Casal Jr/ Agência Brasil
Postado em: 12/02/2020

Compartilhe esta notícia:

 


Períodos de chuvas fortes podem trazer prejuízos à população devido à queda ou oscilação de energia elétrica. Nesses casos, a concessionária de energia elétrica é responsável pela reparação de danos a equipamentos eletroeletrônicos, desde que esses prejuízos tenham ocorrido, comprovadamente, em decorrência disso. Assim, o Procon Sorocaba orienta aos consumidores sobre o que deve ser feito caso isso aconteça.

Segundo o órgão de defesa do consumidor, consumidores que tiverem aparelhos queimados, como televisores, refrigeradores, máquinas de lavar, computadores, entre outros, em decorrência de raios ou quedas de energia elétrica, podem solicitar a reparação e devem ter seus prejuízos ressarcidos pela empresa distribuidora, conforme o Código de Defesa do Consumidor (CDC) e a resolução 414/10 da Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL).

De acordo com o Superintendente do Procon Sorocaba, Carlos Rocco Júnior, “ao constatar o prejuízo, o consumidor deve procurar a empresa fornecedora de energia, por meio dos canais de atendimento disponíveis, para solicitar o ressarcimento; sempre anotando todos os números de protocolo de atendimento. Após isso, com as informações necessárias, o processo de averiguação do ressarcimento será aberto.

O consumidor tem até 90 dias , a partir da data da ocorrência, para reclamar à empresa os prejuízos sofridos. Com o recebimento da solicitação, a concessionária pode optar em efetuar a verificação, fase em que a empresa pode inspecionar as condições do equipamento objeto da solicitação e as instalações internas da unidade consumidora, ou não. Mas, independentemente da realização da verificação, a distribuidora pode solicitar ao consumidor a apresentação de laudos de oficinas e orçamentos, sem que isso represente compromisso em ressarcir. Caso o pedido seja aprovado, o ressarcimento poderá ser feito em dinheiro, em conserto ou substituição do aparelho danificado, em até 20 dias após a resposta do deferimento do pedido.

O consumidor deve ficar atento ainda, pois a empresa pode solicitar até dois laudos e orçamentos de uma oficina não credenciada ou um laudo e orçamento de uma oficina credenciada, de forma que isso ajude na investigação das causas do problema e na definição do valor do ressarcimento.

Importante citar que, no caso do equipamento danificado for utilizado para conservar alimentos perecíveis ou medicamentos, o prazo para a empresa fazer a inspeção e vistoria do aparelho é de um dia útil.

Outro ponto importante é que se o consumidor providenciar, por sua conta e risco, a reparação do equipamento antes do término do prazo para a inspeção, segundo prevê a resolução da Aneel, a distribuidora fica isenta da responsabilidade pelo ressarcimento.

Para fazer o registro da reclamação, o Procon Sorocaba disponibiliza os meios a seguir:

Site – www.consumidor.gov.br

Atendimento Presencial – Av. Antonio Carlos Comitre, 331 – Campolim (das 8h às 17h); ou nas unidades da Casa do Cidadão (Ipanema, Nogueira Padilha e Paço Municipal) das 8h30 às 16h30.

 

Compartilhe:

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Justiça manda soltar cabeleireiro preso sem provas desde julho de 2018

Adolescente grávida escapa de feminicídio após gatilho de revólver falhar

Governo tenta votar projeto que abre caminho para conta em dólar no Brasil

Isolamento social pode agravar castigos e palmadas, diz pesquisa

Milhares teriam tomado água salgada em vez de vacina contra covid na Índia, segundo polícia

Aprovado reajuste a servidores municipais; aposentados continuam tendo cesta básica