Informação e Credibilidade para Sorocaba e Região.

Prefeituras aguardam chegada da vacina contra covid-19 para iniciar campanha de imunização

Foto: Suamy Beydoun/Agif/Folhapress
Postado em: 18/01/2021

Compartilhe esta notícia:

As prefeituras de Sorocaba e Votorantim aguardam a chegada da vacina contra a covid-19 para iniciar a campanha de imunização nas respectivas cidades.

 
O Governo do Estado de São Paulo iniciou nesta segunda-feira (18) a distribuição das vacinas e insumos para imunização contra a COVID-19 nos cinco hospitais-escola do interior: os Hospitais das Clínicas de Campinas, Botucatu, Ribeirão Preto, Marília e o Hospital de Base de São José do Rio Preto. No total, cerca de 60 mil profissionais que atuam nesses hospitais serão imunizados contra a COVID-19 com a vacina do Butantan.


A partir desta terça-feira (19), grades de vacinas e insumos também serão enviadas a polos regionais para redistribuição às Prefeituras, com recomendação de prioridade a profissionais de saúde que atuam no combate à pandemia. Os municípios também deverão imunizar a população indígena com apoio de equipes da atenção primária do SUS, segundo as estratégias adequadas ao cenário local. 

 
A campanha de imunização contra a COVID-19 em São Paulo será desenvolvida segundo a disponibilidade das remessas do órgão federal. À medida que o Ministério da Saúde viabilizar mais doses, as novas etapas do cronograma e públicos-alvo da campanha de vacinação contra a COVID-19 serão divulgadas pelo Governo de São Paulo.
 
 
Prefeitura de Sorocaba
 

A Prefeitura de Sorocaba divulgou, na tarde deste domingo (17), seu plano de vacinação contra a covid-19 na cidade. O anúncio sobre detalhes da campanha deve ser feito pelo prefeito Rodrigo Manga (Republicanos) entre esta segunda-feira e terça-feira. 

A princípio, segundo a própria prefeitura, a primeira fase da campanha começaria dia 25 de janeiro e seguiria até 5 de março, com a previsão é de imunizar 105 mil pessoas. Entretanto, o Governo Manga pode antecipar a campanha de vacinação e aplicação das doses dependendo do momento em que chegar a vacina na cidade.


Os locais de vacinação serão as 32 Unidades Básicas de Saúde, além de ponto de drive-thru, porém não há informação sobre o horário de funcionamento dos respectivos locais.

A prefeitura já conta, como antecipado em entrevista do secretário de Saúde do município, Vinícius Rodrigues, na Jovem Pan Sorocaba, insumos para aplicar as doses, sendo um milhão de seringas e 600 mil agulhas. Aproximadamente, 500 servidores estarão envolvidos nos trabalhos de imunização.

 

Também há um estudo de uma estratégia para que os profissionais da educação possam ser inseridos no público-alvo prioritário da campanha.

 
Prefeitura de Votorantim
 
 
A Prefeitura de Votorantim já havia divulgado o plano de vacinação contra a covid-19, e, nesse momento, aguarda a orientação do Estado. A informação divulgada anteriormente indicava a vacinação ocorrendo a partir de 25 de janeiro, mas, assim como o Governo Manga, o Governo Fabíola pode antecipar a campanha de vacinação e aplicação das doses dependendo do momento em que chegar a vacina na cidade.

A Secretaria Municipal de Saúde informa que o público alvo é formado por aproximadamente 24 mil pessoas. Os profissionais da saúde, em número de 4.300 serão os primeiros a receber a vacina, seguidos pelos idosos com idades de 75 anos, ou, mais. A seguir, será a vez de quem tem entre 70 e 74 anos; aqueles entre 65 e 69 anos e pessoas entre 60 e 64 anos fechando, assim a primeira fase da vacinação para os cerca de 19.500 idosos de Votorantim.

O calendário de vacinação dos integrantes dos grupos de risco com idades abaixo dos contemplados na primeira fase, será definido pela Vigilância Estadual de Saúde.

A Sesa informa que não será necessária uma corrida às unidades de saúde, pois, a vacina permanecerá disponível por vários dias visando evitar, dessa forma, aglomeração que é um fator preocupante na disseminação do Coronavírus. Estarão à disposição do público alvo 16 unidades de saúde para a vacinação, sendo que algumas terão horários estendidos e atenderão aos finais de semana, além de disponibilizarem sistema drive-thru.

 
Vacina em SP

 
A primeira brasileira vacinada contra o coronavírus é Mônica Calazans, 54, enfermeira da UTI do Instituto de Infectologia Emílio Ribas.


50846093057-2305eac3cf-c
 

"Hoje é um dia muito especial para milhões de brasileiros que estão sofrendo com a COVID-19 em hospitais, centros de atendimento e em suas casas. E também aos que estão em quarentena, se protegendo e ajudando a proteger suas famílias. Hoje é o Dia V, o dia da vacina, da vitória, da verdade e da vida. Quero dedicar este dia aos familiares dos 209 mil mortos pela COVID-19", afirmou o Governador ontem, após aprovação da Anvisa.


Doria estendeu os agradecimentos aos profissionais de saúde que participaram do estudo clínico da vacina do Butantan no Brasil. "São heróis cujo trabalho é salvar vidas, proteger as pessoas, dar esperança e garantir, se possível, a vida e a existência. A coragem destes quase 13 mil voluntários vai ajudar a salvar milhões de brasileiros a partir de agora."
 

Compartilhe:

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Comissão recomenda cassação de prefeito e Câmara corre para marcar julgamento

Moro compara eleição a funeral em que brasileiro escolherá a cor do caixão

Fluxo de 1,8 milhão de veículos é previsto durante "Operação Tiradentes" na Castello-Raposo

Sem fé, jovens do Brasil são ‘zumbis existenciais’, diz ministro da Educação

Obras do BRT alteram trânsito na região da avenida São Paulo

Governo admite que publicou assinatura de Moro na exoneração de Valeixo sem autorização