20 de Julho de 2024
Informação e Credibilidade para Sorocaba e Região.

Prefeitura e Saae ampliam obras de desassoreamento do Rio Sorocaba

Foto: SECOM
Postado em: 05/09/2023

Compartilhe esta notícia:

Nova etapa, que prosseguirá por dois meses no trecho próximo à Usina Cultural, conta com o uso de dois equipamentos do tipo draga, um deles flutuante.

 

A Prefeitura de Sorocaba e o Serviço Autônomo de Água e Esgoto (Saae) iniciam nova fase das obras de ampliação do desassoreamento do trecho urbano do Rio Sorocaba. Dois equipamentos do tipo draga, sendo um deles anfíbio ou flutuante, serão empregados nos trabalhos, que vão prosseguir por dois meses no trecho entre a Usina Cultura e a ponte Padre Madureira. A expectativa é que entre 15 mil e 20 mil metros cúbicos de sedimentos sejam retirados do rio.

 

As informações são da Prefeitura de Sorocaba.

 

“O uso de draga flutuante é uma inovação na cidade, sendo que esses equipamentos permitem acelerar a remoção de bancos de areia em pontos antes inacessíveis. Será retirado o equivalente a 1.000 a 1.500 caminhões repletos de sedimentos”, destacou o prefeito Rodrigo Manga, após entrevista coletiva à imprensa, nas margens do rio, nesta segunda-feira (4).

 

O maquinário chegou a Sorocaba no fim de semana, sendo que, nesta segunda-feira, teve início a fase de testes operacionais e de execução de acessos ao Rio Sorocaba, que continuará até sexta-feira (8). O prefeito acompanhou os trabalhos, junto do diretor-geral do Saae/Sorocaba, Tiago Suckow, do vereador Fausto Peres e equipes da Prefeitura e da autarquia. Na ocasião, também participaram os secretários municipais Darwin de Almeida Rosa (Serviços Públicos e Obras – Serpo), Alexandre Caixeiro (Segurança Urbana – Sesu) e Fernanda Burattini (Comunicação – Secom), além do ouvidor-geral do Município, Evandro Bueno; do Comandante da Guarda Civil Municipal (GCM), Davi Dutra, e diretores e demais profissionais da Prefeitura e do Saae/Sorocaba.

 

A operação total, a todo vapor, com as dragas, no trecho atual do rio, estará acontecendo até a próxima segunda-feira (11). A obra será executa em parceria com a Geratriz Construtora, mediante medida mitigadora, no valor de R$ 400 mil, como contrapartida a investimentos feitos empresa na área habitacional. “Estamos colaborando com o Município, adiantando essa contrapartida, pois entendemos a necessidade de deixar tudo preparado para o período de chuvas”, disse o diretor-executivo da empresa, Lucas Teles, junto do irmão, Railton Teles, que é gerente de obras.

 

“Neste primeiro momento, o objetivo é retirar bancos de areia e, concomitantemente, recuperar o talude do rio em pontos junto à ciclovia da Avenida Dom Aguirre. A medida permitirá ampliar a capacidade do aporte de água na calha do rio, facilitando o escoamento para evitar transbordamento do manancial, sobretudo, em dias de chuva intensa. Todos os trâmites ambientais foram providenciados. Inclusive, as áreas desassoreadas estão incluídas no Plano de Reflorestamento para recuperação da mata ciliar”, explicou o diretor-geral do Saae/Sorocaba.

 

 

Mais ações de desassoreamento

 

Com recursos próprios da Prefeitura e do Saae/Sorocaba, foi concluída, em junho passado, a remoção de banco de areia localizado entre as pontes Pinheiros e Dante Sola, no entroncamento da Avenida Dom Aguirre com a Ponte Pinheiros. Foram retirados do local cerca de 3.600 metros cúbicos de resíduos, equivalentes a 300 viagens de caminhões cheios.

 

Outra parte do desassoreamento do Rio Sorocaba foi feita em parceria com Departamento de Águas e Energia Elétrica (Daee), do Governo do Estado, que gerencia o Programa de Revitalização e Sustentabilidade Hídrica – Rios Vivos. Ela também terá prosseguimento, sendo que, no momento, a Prefeitura e o Saae/Sorocaba estão no aguardo da conclusão dos trâmites licitatórios pelo Governo do Estado para o início dessa nova etapa de intervenções no rio.

 

“A previsão é de avanço nesse serviço já para este mês de setembro também, tão logo o Governo do Estado defina a empresa vencedora da licitação, o que permitirá fazer o desassoreamento em outros pontos do rio, no trajeto total de 9,2 quilômetros do manancial”, adiantou o diretor-geral do Saae/Sorocaba. A prioridade será nas proximidades do Parque das Águas, Jardim Iguatemi e Jardim Pelegrino.

 

Até então, desde 2022, os trabalhos de desassoreamento do Rio Sorocaba, em parceria com o Governo do Estado, estiveram concentrados em dois pontos do manancial: nas proximidades do Clube do Idoso, no bairro de Pinheiros, e da Ponte da Radial Norte, na região do Jardim Brasilândia. Dois equipamentos do tipo dragline (grandes dragas) e uma escavadeira hidráulica foram usados no serviço, além de caminhões para o transporte do material removido.

 

As obras de desassoreamento já haviam atingido, até este ano, a marca de 100 mil metros cúbicos de resíduos retirados do Rio Sorocaba, incluindo 20 mil m³ de sedimentos ao longo de 1,6 quilômetro do Córrego Itanguá, na região do Jardim Marli e Jardim Itapemirim, na Zona Oeste, também relativos à primeira etapa do contrato em parceria com o Estado. O volume total removido é equivalente ao conteúdo de 8.300 caminhões repletos.

Compartilhe:

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Cerimônia marca descerramento de placa em homenagem a Theodoro Mendes

Câmara decide manter prisão de deputado Chiquinho Brazão

Bolsonaro teme que filho seja alvo de próxima ação do inquérito das fake news

“HumanizAção Inverno” registra cada vez mais aceitação para atendimento social entre as pessoas em situação de rua

Rapaz é preso após ser flagrado com quase 300 porções de cocaína

53% dizem não votar em Bolsonaro de jeito nenhum, ante 36% em Lula, mostra Datafolha