Informação e Credibilidade para Sorocaba e Região.

Prefeitura de Sorocaba gera polêmica nas redes sociais após postagem de 99% de eficácia na profilaxia da Covid-19

Foto: Reprodução
Postado em: 14/04/2021

Compartilhe esta notícia:

A Secretaria de Comunicação da Prefeitura de Sorocaba teve dor de cabeça nesta quinta-feira (14), após a postagem de que o tratamento preventivo oferecido pela Secretaria de Saúde do município teria 99% de eficácia contra a Covid-19. A reação foi imediata.

 

Internautas de diversas partes do país atacaram a postagem, com comentários que iam desde a dúvida à comprovação da profilaxia quanto a piadas e tiradas de sarro.

 

A negatividade fez a Secom modificar a postagem três vezes. Mesmo assim, o resultado seguiu naufragado. Entidades como o Simesul (Sindicato dos Médicos de Sorocaba e Região), a OAB (Ordem dos Advogados do Brasil/Sorocaba) e diversos vereadores da cidade cobraram um posicionamento oficial do Poder Público Municipal.

 

Segundo nota da Prefeitua, desde o dia 19 de março, o município conta com o protocolo de tratamento precoce contra a Covid-19. “Os médicos da rede de saúde municipal podem, a seu critério técnico e de acordo com cada caso individual, prescrever os medicamentos aos pacientes com suspeita da Covid, para iniciar o tratamento de maneira precoce. Os pacientes podem aceitar fazer o tratamento, ou não, também à sua livre escolha”.

 

A Secretaria da Saúde prosseguiu, dizendo que a prescrição do tratamento precoce da Covid-19 conta com os seguintes medicamentos: Azitromicina e Ivermectina e, se necessário, conforme orientação médica, também podendo incluir Paracetamol, Dipirona e/ou Metoclopramida.

 

“Um levantamento preliminar feito pela SES monitorou 123 pacientes com sintomas da doença, após 10 dias do início do tratamento com os medicamentos Azitromicina e ou Ivermectina. Desses, 122 apresentam-se curados em domicílio, após o período de transmissibilidade”.

 

De acordo com a pasta, "um paciente, que tinha tomado apenas um comprimido das medicações, veio a óbito e já era um caso moderado quando procurou a unidade de saúde e iniciou o tratamento. No questionário do levantamento preliminar, continham informações sobre os medicamentos que usou; fatores de risco; melhora clínica com o tratamento; necessidade de internação ou não e busca por serviço de urgência”.

 

O levantamento preliminar, ainda conforme a Prefeitura de Sorocaba, "apresentou uma taxa de letalidade de 0,81% entre os pacientes monitorados. Atualmente, o índice de letalidade é de 2,7% na cidade de Sorocaba, abaixo da taxa estadual, que é de 3,2%. Até o momento, 1.113 pacientes optaram pelo tratamento precoce na cidade".

 

“Os dados são preliminares, mas observamos uma melhora e a recuperação dos pacientes, que têm relatado, pelo telemonitoramento, que não apresentam sintomas graves ou complicações. Estamos tendo sucesso e vamos continuar acompanhando os pacientes e observando as estatísticas”, disse o secretário da Saúde, Vinicius Rodrigues.

 

“Essa ação faz parte do conjunto de medidas que a Prefeitura adotou contra a Covid, junto com a ampliação de leitos, a reorganização da rede assistencial, a campanha de vacinação, as barreiras sanitárias, os feriados emergenciais, entre outras no enfretamento da pandemia”, completou o prefeito Rodrigo Manga (Republicanos).

Compartilhe:

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Votorantim registra mais 13 casos de Covid-19; total é de 3270

Procon Sorocaba recebe veículo 0 km para reforçar ações de fiscalização e de atendimento ao consumidor

Jogador do São Bento, meia Daniel é encontrado morto em matagal no Paraná

Coletivo TT8 em cena no projeto Integrando Arte por Toda a Parte - veja a coluna de José Simões

Procon fiscaliza pet shops e agropecuárias nesta semana

Russomanno lidera pesquisa do Ibope em disputa pela Prefeitura de SP, com Covas em 2º