Informação e Credibilidade para Sorocaba e Região.

Polícia do Rio apreende média de uma arma por hora na última década

Foto: Divulgação/PRF
Postado em: 21/12/2020

Compartilhe esta notícia:

As polícias do Rio de Janeiro apreenderam cerca de 83 mil armas ilegais das mãos de criminosos no estado, no período de dez anos. O volume corresponde à média de quase uma arma apreendida por hora, entre 2010 e 2019, segundo dados divulgados hoje (21) pelo Instituto de Segurança Pública (ISP).


As informações são da Agência Brasil.

 

Apenas em 2019, foram 8.423 armas, entre fuzis, pistolas, revólveres e metralhadoras. A apreensão é avaliada em cerca de R$ 23 milhões.

 

De acordo com o relatório do ISP, das armas apreendidas em 2019, 3.784 (ou 45%) eram pistolas e 550 (6,5%) eram fuzis. A quantidade de fuzis apreendidos é a maior desde 2007. O uso desses dois tipos de armas implica, segundo o ISP, em maior quantidade de disparos realizados. O fuzil ainda tem o agravante de permitir um alcance maior do tiro.


“Houve crescimento na apreensão de pistolas e fuzis, o que pode demonstrar um aumento no poder de letalidade dos criminosos e das organizações criminosas, isso porque as pistolas e fuzis admitem maiores quantidades de disparos do que revólveres e espingardas. Elas também permitem que sejam acopladas, o que nós chamamos popularmente de ´kit rajada´, fazendo com que, com um único acionamento, ela consiga realizar diversos disparos”, disse a presidente do ISP, Marcela Ortiz.



Entre as armas apreendidas, 59% eram estrangeiras e 41% de fabricação nacional. Grande parte do armamento (20,4%) foi arrecadada pela polícia durante suposto confronto de criminoso com um policial.

Compartilhe:

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Acidente em rodovia: oito pessoas ficam feridas em colisão entre carreta e micro-ônibus

VÍDEO - Fila de pacientes para vagas covid em hospitais está zerada, anuncia Manga

Sorocaba totaliza 17.861 casos da Covid-19, 402 mortes e 17.153 curados

Justiça nega pedido de prisão domiciliar de Cristiane Brasil

OEA não descarta intervenção militar para depor presidente Maduro na Venezuela

Motociclistas devem redobrar a atenção ao trafegar com chuva