Informação e Credibilidade para Sorocaba e Região.

Parcerias garantem alimentação a pessoas em situação de rua

Foto: Agência Sorocaba
Postado em: 04/01/2022

Compartilhe esta notícia:

O programa municipal “HumanizAção” foi lançado em janeiro de 2021, com o objetivo de acolher com dignidade pessoas em situação de rua no município e oferecer serviços essenciais aos quais a maioria não tem acesso. O programa é realizado por profissionais da Controladoria Geral do Município, da Secretaria da Cidadania (Secid) e do Serviço de Obras Sociais (SOS), com apoio da Guarda Civil Municipal (GCM), Secretaria de Serviços Públicos e Obras (Serpo) e Urbes – Trânsito e Transportes.

 

E graças às várias parcerias que tem sido estabelecidas entre a Secretaria da Cidadania (Secid), entidades assistenciais e grupos de voluntários, tem sido possível garantir o fornecimento diário de alimentação completa a essas pessoas, que são abordadas socialmente nos mais diversos pontos e regiões da cidade.

 


Embora a quantidade varie, de acordo com o número de pessoas encontradas e que aceitam o acolhimento social oferecido, a Secid trabalha com a estimativa do fornecimento diário de 60 refeições, em média, para essa população. A distribuição é feita também nos fins de semana e feriados.

 


“O trabalho desses grupos de pessoas e entidades é essencial para podermos prestar esse serviço com qualidade e, por isso, somos muito gratos a todos esses dedicados voluntários. Além disso, temos buscado um diálogo constante com quem deseja ajudar as pessoas em situação de rua, para que entendam a importância de fornecer o alimento em um local adequado, com mesa, cadeiras, talheres e, sobretudo, prezando pelas condições básicas de higiene, o que contribui também para a saúde de quem está recebendo a comida”, afirma o secretário da Cidadania, Clayton Lustosa.

 

Atualmente, são várias as iniciativas daqueles preocupados em ajudar na atenção a esse público, com uma perspectiva humanizada e que buscam fazê-lo de maneira coordenada com as ações do Poder Público, que vão muito além da alimentação apenas. “Nosso intuito é facilitar o acesso dessas pessoas a serviços públicos aos quais todo cidadão tem direito, desde a emissão de documentos até cuidados de saúde. Mas o objetivo final é buscar a reinserção à sociedade, seja orientando e dando suporte para a busca de trabalho, seja proporcionando condições para o reencontro com a família de origem, nas situações em que isso é possível e desejado pela pessoa”, descreve o secretário.

 


Parcerias são muito bem-vindas

 


As ações do Amizadaria tiveram início em 2016, com um grupo de oito mães que se prontificaram a cozinhar e levar alimento para pessoas em situação de rua. “Naquela época estava fazendo muito frio! E, desde então, ninguém parou (risos)”, conforme relata a assistente social Thuany Braz, que integra esse grupo. “A partir dessa parceria com a Secid, conseguimos fornecer, de forma mais assertiva, uma alimentação saudável para pessoas em situação de rua, visando sempre a melhora nutricional dessas pessoas. Hoje, são fabricadas 70 marmitas e entregues para a Secid fazer a distribuição semanalmente”, ela prossegue.

 


A ideia – e lema da equipe – é fazer o bem, sem olhar a quem. É gratificante, a meu ver, observar como mudamos a vida de outras pessoas, o que, para nós, pode parecer tão simples, para outros, não é. Fazer parte dessa transformação e ser assistente social é garantir que as pessoas tenham dignidade, assim como garantidos seus direitos, entre eles a alimentação”, finaliza.

 


Quem também se empenha para ajudar outras pessoas é o supervisor de Manutenção Caique Pereira, do Projeto Resgatados. “Iniciamos esse trabalho em janeiro de 2021. Entregávamos cerca de 100 marmitex, toda sexta-feira, na Praça Coronel Fernando Prestes, sempre com oração e louvores antes de entregarmos a alimentação. Desde março de 2021, o projeto Resgatados está cooperando junto à Secid para a alimentação das pessoas em situação de rua em Sorocaba. Agora, temos um local para o fornecimento das marmitex com mais dignidade e humanização”, afirma.

 


“A motivação para iniciar e permanecer nesse trabalho é exatamente a mesma, o Amor. Pois, a partir do amor, temos empatia e o desejo de ajudar nosso próximo, que está em uma situação de desesperança. Nossa maior gratificação é ver pessoas sendo regeneradas. Sonhamos com uma sociedade transformada, que não tenha mais pessoas em situação desumana, vivendo nas ruas e dependentes dos vícios”, resume Caique. A ONG conta, atualmente, com vários voluntários, mas a contribuição mais assídua é das quatro famílias que formaram a instituição social.

 


Adriano Zucon é analista de sistemas e iniciou o trabalho de distribuição de alimentos, juntamente a um grupo de pessoas, primeiramente sua própria família, em julho deste ano. “Mas logo no primeiro dia, no contato que fizemos com algumas pessoas em situação de rua, eles próprios nos indicaram o Centro de Triagem. Então, foi o único dia que distribuímos a refeição na rua. Daí em diante, começamos a fazer o trabalho em conjunto com a equipe do “HumanizAção” e fornecemos, semanalmente, de 40 a 45 refeições”, descreve Adriano.

 


No condomínio onde ele mora, algumas pessoas também passaram a ajudar com a compra dos ingredientes para o preparo dos pratos. “Pretendemos continuar fazendo até quando pudermos. Dá certo trabalho, porque temos que cuidar da família, do trabalho e dos filhos, mas nos ajudamos uns aos outros.”

 


E Adriano continua, falando dessa motivação: “Para nós, o mais importante é a gente levar o amor. A gente faz com muito amor, carinho e dedicação a comida que a gente leva. Não vamos resolver o problema de todos, mas o gratificante é saber que estamos proporcionando não apenas alimento, que é essencial, mas também esse amor e carinho para as pessoas que precisam. O sonho é que mais pessoas se motivem também a ajudar o outro. Estamos juntos nessa caminhada de solidariedade e amor ao próximo.”

 

 

Durante 2021, atuaram como parceiros do programa “HumanizAção” para o fornecimento voluntário de alimentos os seguintes grupos ou entidades: Adriano Zucon e seus familiares Gisele, Sr. Jorge, Fabinho, Tairine, Sr. Anézio e Rita, com apoio de outros voluntários; Amizadaria, responsáveis Thuany Braz e Fernanda; Doadores de Amor, responsável Lilly Almera; Gaviões da Fiel em Sorocaba, responsável Rubens Machado (Rubinho); Grupo Jucá, responsável Rose Penitente Lopes; Projeto Resgatados, responsável Caique Pereira; Projeto Verdade, responsável Luciana Batista Barbosa Freire e Sopão do Bem, responsável Fernanda Alberto.

 

 

Ao longo do ano, o programa “HumanizAção”, com ajuda das parcerias acima citadas, já ofereceu aproximadamente 22.000 refeições. Foram realizadas 11.579 abordagens sociais a pessoas em situação de rua, sendo que o Serviço de Obras Sociais (SOS) acolheu 8.378 pessoas e 1.106 tiveram apoio da Secid para o retorno ao lar e reencontro com a família de origem.

Compartilhe:

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Inscrições para oficinas culturais estão abertas ao público

Adolescentes são detidos com moto furtada em baile funk na Vila Helena

São Paulo terá total de leitos ocupados "rapidamente", diz secretário da saúde

Espetáculo Cara Palavra faz estreia on-line no Teatro Porto Seguro - veja a coluna de José Simões

Vereadores votam na segunda-feira antecipação de feriados

Procon fiscaliza preço de álcool gel, máscaras e repelentes