12 de Abril de 2024
Informação e Credibilidade para Sorocaba e Região.

Os sete anos de Dom Júlio Endi Akamine à frente da Arquidiocese de Sorocaba - veja a coluna de Vanderlei Testa

Arte: VT
Postado em: 29/02/2024

Compartilhe esta notícia:

No dia 25 de fevereiro de 2024, Dom Julio Endi Akamine completou sete anos como arcebispo da Arquidiocese de Sorocaba.  A celebração eucarística nesse dia aconteceu na Catedral Metropolitana de Sorocaba, com a presidência de Dom Julio e participação do clero e grande número de fiéis. Relembrando esses sete anos, em 2017, como fato histórico da arquidiocese, no dia 02 de julho na Catedral Metropolitana de Sorocaba o arcebispo Dom Júlio Endi Akamine recebeu a imposição do pálio pelo Núncio Apostólico no Brasil, Dom Gionanni d´Aniello.

 

No dia 29 de junho de 1977, em solenidade da festa de São Pedro e São Paulo, em Roma, o papa Francisco seguindo as normas da liturgia da Igreja Católica entregou oficialmente aos arcebispos metropolitanos o pálio como símbolo da autoridade e união com o pontífice. A tradição do palio é antiquíssima. Vem de 350 anos depois de Cristo. Desde aquela época os padres trapistas da Abadia das Fontes criam cordeiros e os pálios são tecidos pelas mãos das monjas de Santa Cecilia, congregação religiosa. O pálio é um ornamento de lã branca com 5 cm de largura, com dois apêndices, um na frente e outro nas costas. Possui seis cruzes bordadas em lã preta. Os pálios são confeccionados com lã de dois cordeiros abençoados pelo papa na festa de Santa Inês. Todos os anos, em 21 de janeiro, data reverenciada em memória litúrgica de Santa Inês, religiosa e mártir, o papa abençoa os cordeiros.

 

Ressalto que o cordeiro é o símbolo da santa. Seguindo essa tradição, o paramento litúrgico é colocado em uma caixa grande (arcaz) sob o altar da Confissão, onde permanecem durante um ano, até que sejam entregues aos novos arcebispos metropolitanos.

 

Dom Júlio Endi Akamine  assumiu a arquidiocese de Sorocaba em 25 de fevereiro de 2017. Sua integração pessoal junto aos milhares de fiéis é inspirada em sabedoria divina de sua formação religiosa e familiar. Tenho acompanhado essa trajetória e um dos fatos marcantes dessa afirmação que fazemos, é ter assumido como Moderador e instituído o padre Flávio Jorge Miguel Filho na presidência da Santa Casa de Misericórdia de Sorocaba, visando atender em especial aos enfermos carentes pelo SUS. A Santa Casa tem 220 anos de existência e é a mais antiga da cidade de Sorocaba, destacou o padre Flávio.

 

A caminho dos 100 anos da arquidiocese a ser celebrados em 4 de julho de 2024, Dom Julio e uma comissão do clero preparam uma programação especial do centenário, com várias inaugurações do Jubileu.

 

Vanderlei Testa escreve no Jornal Ipanema

Compartilhe:

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Prefeitura instala delimitador de altura de caminhões em mais um ponto na Avenida Dom Aguirre

Região de Sorocaba registra redução histórica de crimes durante quarentena

Estelionatário é preso ao tentar vender saxofone avaliado em R$ 30 mil na web

Itamaraty expressa "grave preocupação" com invasão da Ucrânia pela Rússia

Pré-inscrições para ensino fundamental e EJA vão até dia 30 de outubro

Diretora da OMS diz que mundo está entrando em quarta onda de covid-19