Informação e Credibilidade para Sorocaba e Região.

Operação contra pancadões prende 12 pessoas em Sorocaba no fim de semana

Foto: PM/Divulgação
Postado em: 16/05/2022

Compartilhe esta notícia:

A Operação integrada "Paz e Proteção", feita para dispersar aglomerações e pancadões em Sorocaba, prendeu 12 pessoas durante o fim de semana. 


Conforme a Polícia Militar, entre os detidos estão 8 presos por furto, 3 procurados pela Justiça e um preso por embriaguez ao volante. Também foram apreendidas 4 motos e outros 14 veículos. 


A operação ocorreu entre sexta-feira (13) e domingo (15) e é feita pela PM, com o apoio de equipes de Atividade Delegada, convênio firmado entre a Prefeitura de Sorocaba e Polícia Militar, com o objetivo de coibir a aglomeração de pessoas para a formação de pancadões, impedir práticas delituosas e preservar vidas.

 

As Operações “Paz e Proteção” são executadas com base nas informações obtidas por meio de monitoramento criminal e ferramentas inteligentes que orientam o planejamento operacional identificando locais possíveis de evento e, de forma preventiva são direcionadas viaturas para saturar o local antes de seu início com a finalidade de zelar pela paz pública atuando diretamente nas perturbações de sossego causadas pelos “bailes funk”, interdição de vias, delitos de trânsito e crimes contra o patrimônio.


As Operações ocorreram em diversas regiões da cidade de Sorocaba entre elas os bairros Ipiranga, Nova Esperança, Jardim Capitão, Habiteto, Vila Helena, Carandá, Praça da Bandeira, Campolim, Vila Zacarias, João Romão, Bairro dos Morros, Vila Sabiá e Vitória Régia.

Compartilhe:

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Samu realiza parto dentro de casa no Mineirão

Balas sobre R$ 545 mi de publicidade do Governo Doria: "picando dinheiro público"

Concurso Público de Sorocaba terá ações de trânsito e transporte intensificadas no domingo

Brasileiro cria ventilador pulmonar usando pneu e limpador de para-brisa

Moro é contratado por consultoria que representa a Odebrecht, alvo dele na Lava Jato

Congressistas veem Bolsonaro acuado e pressão maior por impeachment após fala golpista