23 de Abril de 2024
Informação e Credibilidade para Sorocaba e Região.

Moro não recorre e desiste de ser candidato por SP

Foto: Agência Brasil
Postado em: 10/06/2022

Compartilhe esta notícia:

Mônica Bergamo, FOLHAPRESS


O Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo emitiu nesta quinta-feira (9) a certidão de trânsito em julgado da ação que barrou Sergio Moro (União Brasil) da corrida eleitoral pelo estado paulista em 2022. Como o ex-juiz não recorreu, o caso está encerrado.


Moro foi derrotado na terça-feira (7) por um placar de 4 a 2. Além de considerar irregular a transferência do título de eleitor do ex-juiz para a capital paulista, o TRE-SP decidiu que ele está impedido de disputar qualquer cargo em São Paulo. Moro nasceu no Paraná e fez carreira naquele estado.


Em março, ele se filiou ao União Brasil e transferiu o título eleitoral para São Paulo. Num primeiro momento, o ex-ministro da Justiça de Jair Bolsonaro disse que pretendia disputar a Presidência da República. Vetado pela cúpula do partido, começou a sinalizar que poderia concorrer ao Senado por São Paulo.


A ação do PT, assinada pelo deputado federal Alexandre Padilha (PT-SP) e pelo diretório municipal de São Paulo da legenda, alegava que o ex-juiz nunca residiu nem teve vínculo empregatício na capital paulista. Por isso, não poderia representar o estado de SP no Congresso Nacional.


Uma das evidências apontadas era a ausência de citação da cidade em suas redes sociais. A mulher do ex-juiz, Rosângela Moro, chegou a colocar fotos do sanduíche de mortadela do Mercado Municipal de São Paulo em seu Instagram. O partido alegava que isso era mais uma prova de que o roteiro do casal na capital era turístico.


"Não se está a afirmar que o recorrido agiu de má-fé ou dolo no sentido de ludibriar a Justiça Eleitoral, mas sim que não se comprovou nos autos, de fato, que possuía algum vínculo com São Paulo quando solicitou a transferência do domicílio eleitoral", afirmou no julgamento o juiz Maurício Fiorito, relator do processo no TRE-SP.


Alexandre Padilha e Sergio Moro se encontraram por acaso o início da tarde desta quinta-feira (9), dois dias após a decisão da Justiça Eleitoral.


Padilha e Moro percorreram, juntos, o trecho entre Brasília e São Paulo em um voo da Latam. O deputado federal e ex-ministro da Saúde chegou a cumprimentar o ex-juiz da Lava Jato com um "e aí, Moro?", mas não teve resposta. "Nem sei se ele percebeu que era eu", disse o parlamentar.

Compartilhe:

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Governo Doria divulga pesquisa que mostra estudantes tristes, ansiosos e irritados com confinamento

Engavetamento deixa seis mortos na via Dutra, no interior de São Paulo

Após Anvisa suspender teste de Coronavac, governo de SP diz que morte não tem relação com vacina

Atacar instituições é sinal de autoritarismo no mundo contemporâneo, diz Barroso no TSE

Escola Municipal “Dr. Floreal Calvo Ramires” Conheça a história do patrono - veja a coluna de Vanderlei Testa

Janja diz que é mais atacada nas redes do que Lula