Informação e Credibilidade para Sorocaba e Região.

Moro compara eleição a funeral em que brasileiro escolherá a cor do caixão

Foto: Agência Brasil
Postado em: 21/12/2021

Compartilhe esta notícia:

FOLHAPRESS

O ex-ministro Sergio Moro (Podemos) defendeu nesta segunda (20) a pré-candidatura dele à Presidência, comparando a eleição sem o nome dele a um funeral em que os brasileiros escolheriam somente a cor do caixão.


"Uma das razões que resolvi colocar meu nome à disposição foi que eu falava com todo mundo, e parecia não que a gente estava indo para uma eleição, mas sim para uma espécie de funeral, na qual o brasileiro ia escolher apenas a cor do caixão. Então, tem muita gente querendo alternativas, e entendo que posso ser uma dessas alternativas", declarou ele em entrevista ao canal do YouTube MyNews.


O ex-juiz foi questionado sobre como pretende ganhar protagonismo na corrida, já que, até o momento, aparece entre o terceiro e o quarto lugar nas pesquisas eleitorais.


Levantamento divulgado nesta segunda pelo Ipespe mostra Moro com 9% das intenções de voto nos dois cenários analisados, o que o coloca na terceira colocação. Na frente, estão o ex-presidente Lula (PT), que variou entre 44% e 43%, e o atual presidente Jair Bolsonaro, com 24% a 23%.


Ataques de Moro


Desde que oficializou sua filiação ao Podemos e pré-candidatura à Presidência, no mês passado, o ex-juiz da Lava Jato tem se posicionado e feito ataques públicos a adversários. O também ex-ministro da Justiça tem direcionado críticas principalmente a Lula e Jair Bolsonaro (PL), os mais bem posicionados nas pesquisas de intenção de voto.


No último dia 17, Moro criticou o atual presidente após uma suposta tentativa de intimidação de Bolsonaro aos servidores da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária). "A agência precisa ter autonomia com base na ciência. Repete-se a deterioração institucional, com ataques ao Inpe, Ibama, PF e Receita."


Dias antes, o pré-candidato do Podemos chamou Lula de "mentiroso", após o petista dizer, em uma entrevista, que a Lava Jato prejudicou a Petrobras e o país. "O Lula está mentindo para vocês. Hoje, dia 15 de dezembro, o ex-presidente deu uma entrevista na qual ele diz que eu e a Lava Jato... que nós prejudicamos a Petrobras e o país. Isso é mentira. E vocês sabem disso."


Na entrevista ao MyNews, Sergio Moro disse que ainda não tem um vice definido, mas que está aberto a conversar, inclusive com outros possíveis candidatos. O ex-juiz, entretanto, afirmou que há tipos de alianças que não faria, como com Jair Bolsonaro e Lula.


Lula Lidera


O ex-presidente Lula (PT) mantém liderança folgada na disputa pela Presidência em 2022, segundo pesquisa Datafolha. Nas duas simulações feitas pelo instituto, a vantagem de Lula sobre os rivais é suficiente para garantir a vitória do petista já no primeiro turno.


No primeiro cenário, o petista tem 48%, ante 22% de Bolsonaro, 9% de Moro, 7% do ex-governador Ciro Gomes (PDT) e 4% do governador paulista, João Doria (PSDB). Dizem que votarão em nulo, branco ou ninguém, 8%, e 2% não souberam responder.


Já na segunda simulação, não há diferença no pelotão inicial: Lula tem 47%, Bolsonaro, 21%, Moro e Ciro, as mesmas intenções do A. Doria fica na mesma, oscilando para 3%.

Compartilhe:

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Trio de jovens é detido com mais de 600 porções de drogas na Vila Sabiá

Justiça mantém obrigação para Flordelis usar tornozeleira eletrônica

SP confirma 5ª semana seguida de queda de mortes por coronavírus

Polícia Civil está à procura de criminoso envolvido em morte de metalúrgico

GCM detém homem por desrespeitar medida protetiva

Bolsonaro demite ministro do Turismo