Informação e Credibilidade para Sorocaba e Região.

Ministério Público pede esclarecimentos a colégios de Campinas após surto de Covid

Foto: Agência Brasil
Postado em: 05/02/2021

Compartilhe esta notícia:

 FOLHAPRESS

 

A suspensão das aulas em dois colégios particulares de Campinas (93 km de SP) após registro de casos de Covid-19 levou o Ministério Público Estadual a pedir esclarecimentos para os responsáveis pelas duas unidades e também à Diretoria de Ensino.


No procedimento, o promotor Rodrigo Augusto de Oliveira pede informações a respeito dos protocolos de segurança sanitárias adotadas pelas escolas para prevenção à disseminação do novo coronavírus e dá prazo de 10 dias para o envio das respostas. Ele ainda determinou que a Vigilância Sanitária fizesse vistoria nas duas escolas e enviasse o relatório ao MP.


As aulas no colégio Jaime Kratz, em Campinas, foram suspensas na segunda-feira (1) após confirmação de que 37 funcionários e cinco alunos testaram positivo para a doença. Com isso, as aulas presenciais foram suspensas até o dia 18 de fevereiro e acontecerão de forma remota.


A unidade estava com as portas abertas desde o dia 25 de janeiro em sistema de rodízio. O colégio conta com 1.300 estudantes matriculados.


Também de Campinas, o colégio Farroupilha registrou dois casos: uma professora e a filha dela, ambas da educação infantil. As aulas presenciais na unidade foram suspensas até o dia 14 de fevereiro.


Tanto a Prefeitura de São Paulo quanto o governo estadual criaram grupos para acompanhar a volta às aulas nas redes municipal e estadual de ensino.


No caso da prefeitura, o comitê é composto por sete profissionais: três da secretaria municipal de Educação e quatro da Saúde. Entre outras atividades, eles irão fiscalizar se os protocolos sanitários foram adotados corretamente nas unidades escolares da cidade de São Paulo. Eles também acompanharão casos confirmados e suspeitos de Covid-19, além de adotar as medidas necessárias para impedir surtos.


No estado, o grupo tem caráter consultivo e reúne especialistas das áreas de pediatria, infectologia e epidemiologia, entre eles Helena Sato, médica pediatra e Coordenadora do Programa Estadual de Imunização da Secretaria de Saúde do Estado de São Paulo; Marco Aurélio Palazzi Sáfadi.


Segundo o governo estadual, eles irão monitorar e orientar as ações de prevenção, vigilância e controle da Covid-19 nas unidades escolares do estado e também das escolas municipais e particulares.

Compartilhe:

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Site do Ministério da Saúde informa mais vacinas contra Covid para SP do que estado registra

Bolsonaro anuncia corte de tributos sobre gasolina e repasse para estados zerarem ICMS

Quadrilha de disque-drogas é desarticulada em Tatuí: oito presos e mais de R$ 27 mil apreendidos

Justiça de SP nega pedido de Alckmin para desbloqueio de bens

Manga e Jaqueline dominam mais de 50% do tempo da propaganda eleitoral gratuita

Spin Open Air