Informação e Credibilidade para Sorocaba e Região.

Humanização da Santa Casa ameniza sofrimento durante o atendimento de pacientes Covid-19

Foto: divulgação
Postado em: 08/06/2021

Compartilhe esta notícia:

A Santa Casa de Misericórdia de Sorocaba, além de médicos e enfermeiros, tem uma equipe de humanização que atende a todos os pacientes do hospital, mas que na pandemia do Covid-19 tem feito a diferença e diminuído o sofrimento das famílias dos internados.

 

A humanização da Santa Casa é a responsável pelo acolhimento dos pacientes e deve construir uma comunicação efetiva com a equipe médica, pacientes e familiares. Além disso, o setor faz a conferência dos procedimentos hospitalares.

 

As ações da humanização que mais têm ajudado no acolhimento dos pacientes diagnosticados com o Covid-19 e seus familiares são as visitas virtuais e os áudios reproduzidos para os internados na UTI, até mesmo para os que estão sedados.

 

“Qualquer manifestação de apoio ao paciente é importante na recuperação. E para a família é um conforto poder se comunicar com seu parente, mesmo que à distância. Estar no hospital é um momento bastante delicado, mas temos atenuado essa situação”, analisa Heder Jouber, coordenador da humanização.

 

Além desse trabalho com os pacientes Covid-19, a humanização da Santa Casa aplica ações de escuta qualificada, acolhimento, cogestão, defesa do direito dos usuários, fomento de grupalidades e atua na valorização dos profissionais da saúde.

 

Atualmente, a Santa Casa de Sorocaba é o único hospital do Estado de São Paulo a manter uma equipe exclusiva para a humanização. O mais comum é a criação de comissões internas, com profissionais de diferentes setores atuando com essa finalidade.  

 

A implantação da humanização neste formato aconteceu em 2017, quando o Diretor Presidente da Santa Casa, Pe. Flávio Jorge Miguel Junior, assumiu a gestão do hospital. “Nosso objetivo é prestar um serviço de excelência e cuidar das pessoas. Quando alguém está internado, toda a família é envolvida, por isso a humanização é tão importante neste momento delicado”, diz Pe. Flávio.

 

Além do coordenador Heder, a equipe de humanização também é composta pelo agente Airan César. Apesar de trabalharem na linha de frente contra o Covid-19, os dois comemoram no dia 9 de junho, quando é celebrada o Dia Nacional da Humanização.

 

“O mais importante nesta data é saber que nosso trabalho traz algo de positivo para os pacientes. É muito gratificante ver os internados recebendo alta e elogiando nosso trabalho”, diz Heder.

Compartilhe:

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Guedes defende reformas e rigor fiscal pós-pandemia a comitê do FMI

Vereadores proíbem isopor e zeram pauta de 54 projetos na Câmara

Homem é preso por comercializar celulares roubados; sete aparelhos são apreendidos

PARALISAÇÃO DOS CORREIOS: saiba o que fazer se a sua encomenda não chegar

Em live do Parque Tecnológico de Sorocaba, futuristas afirmam que pandemia acelerou o processo de transformações digitais

2º dia do mutirão do Novembro Azul acontece neste sábado; atendimento será na Policlínica Municipal