Informação e Credibilidade para Sorocaba e Região.

Gabriel Villela encena "PROTO-HENRIQUE IV" para discutir a lucidez e loucura - veja a coluna de José Simões

Fotografia/Divulgação: João Caldas
Postado em: 04/11/2021

Compartilhe esta notícia:

SÃO PAULO/ TEATRO - Obra-prima de Luigi Pirandello, com direção de Gabriel Vilela e interpretação de Chico Carvalho, acerca da lucidez e loucura, estreia dia 5 de novembro no formato online, sendo transmitida ao vivo da sala Dina Sfat do Teatro Ruth Escobar.

 

Novamente Gabriel Villela se mostra conectado com o seu tempo, seja na escolha do tema, ou seja, no modo de propor o formato online (síncrono) sem abrir mão do risco e do imponderável na cena.

 

No enredo temos: após descobrir que Matilde, a mulher que ama tem um caso com seu melhor amigo Belcredi, o protagonista cai de um cavalo e sofre um acidente, supostamente provocado pelo próprio Belcredi. Como bate a cabeça numa pedra, ele perde os sentidos da realidade, enlouquece e, estando a caminho de uma festa à fantasia, por isso caracterizado como o rei Henrique IV, da Alemanha, o nobre passa a acreditar que é o próprio rei. Vendo-se incapaz de curá-lo e com pena de seu estado, a irmã constrói uma réplica da corte de Henrique IV para que seu irmão possa viver nela, contratando atores para se fazerem passar por cortesãos.  Passado algum tempo, o nobre recupera a memória, mas continua a se fazer passar por louco ao perceber que não tem uma vida de verdade para a qual possa voltar. Sua farsa é descoberta no dia em que Matilde e Belcredi chegam à falsa corte para tentar curá-lo. Segue-se uma discussão violenta entre os três, durante a qual Henrique IV fere Belcredi mortalmente e se vê obrigado a refugiar-se de novo na loucura para escapar às consequências desse crime. 

 

A peça Henrique IV, de Luigi Pirandello, é um ensaio sobre lucidez e loucura, considerada uma obra-prima do dramaturgo italiano comparável a “Seis Personagens à Procura de um Autor”. E porque PROTO- HENRIQUE IV?

 

O projeto Henrique IV, de Pirandello, foi aprovado em 2019 pelo Programa Cultural das Empresas Eletrobras através da Lei Federal de Incentivo à Cultura. Com as restrições sanitárias e os teatros fechados optou-se por adaptar o texto para 2 personagens e 1 ator, substituindo os 13 atores do texto original.  Assim PROTO-HENRIQUE IV é o resultado dessa adaptação, que está servindo como estudo e pesquisa para a montagem do texto de Pirandello na íntegra com elenco completo em 2022.

 

Ficha Técnica

 Elenco: Chico Carvalho 

Texto: Luigi Pirandello 

Tradução e adaptação: Claudio Fontana 

Direção, Figurinos e Cenografia: Gabriel Villela 

Diretor Assistente e Iluminação: Ivan Andrade 

Contrarregra/camareiro cênico: Breno Manfredini 

Canto e arranjos vocais e instrumentais: Marco França 

Assistente de Figurinos: José Rosa 

Adereços de arte: Jair Soares Jr 

Costureira: Zilda Peres 

Maquiagem: Claudinei Hidalgo 

Fotografia: João Caldas Fº 

Assistência de Fotografia: Andréia Machado 

Programação Gráfica: Renata Monteiro

Diretor de Palco: Alexander Peixoto 

Produção Executiva: Augusto Vieira 

Direção de Produção: Claudio Fontana

 

Serviço  

PROTO-HENRIQUE IV, de Luigi Pirandello, drama. 

Em Henrique IV, Pirandello explora os limites entre a loucura e a lucidez a partir da estória de um homem que, após uma queda do cavalo e uma pancada na cabeça, vive (ou finge viver) o personagem que representava no carnaval numa festa a fantasia. 

Duração: 60min. 

Ingressos gratuitos estarão disponíveis na plataforma Sympla

link: https://www.sympla.com.br/produtor/protohenriqueiv

Temporada: 05 de novembro a 05 de dezembro, sextas a domingos às 20h  

Classificação: 12 anos. 

 

Compartilhe:

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Algoritmos falham ao tentar prever trajetória de vida de indivíduos

Polícia Federal realiza operação contra crimes de violação de direitos autorais

Bolsonaro sugere fazer cocô dia sim, dia não para preservar o ambiente

Rodada de palestras inspiradas no Vale do Silício

Prefeitura de Sorocaba inicia novo Programa de Pagamento de Débitos Municipais

Ao anunciar demissão, Moro dispara: Bolsonaro quer usar a PF a seu bel-prazer