Informação e Credibilidade para Sorocaba e Região.

França afirma saída de Alckmin do PSDB em agosto e diz que, juntos, serão candidatos ao governo de SP

Postado em: 30/07/2021

Compartilhe esta notícia:

O ex-governador de SP Márcio França (PSB) falou que o ex-governador Geraldo Alckmin deixará o PSDB ainda em agosto para se filiar a outra legenda, ainda não confirmada. França concedeu entrevista ao Jornal da Manhã, da Jovem Pan Sorocaba, nesta manhã de sexta-feira (30).

 

Assista abaixo na íntegra

 

"Anote e me cobre depois", iniciou a fala brincando com o apresentador e diretor da JP Sorocaba, Kiko Pagliato, "Geraldo vai sair do PSDB em agosto. Não sabe para onde irá. Convite de diversos partidos. Tenho o compromisso de ir junto para a eleição - ele governador e eu vice ou vice-e-versa", disse na entrevista, já firmando aliança para a candidatura ao governo do estado. 

Ainda durante a entrevista, França criticou a condução do atual governador de SP, João Doria, no cargo. "São Paulo é um tremendo estado e uma coisa fabulosa. Quando Doria acertou o relógio dele com o do governo federal, ele atrasou o de São Paulo. Como que um estado que tem o maior centro de pesquisa, de alunos, pode ficar recordista de mortes de covid em relação ao Acre, Sergipe, Maranhão? Evidentemente erraram em algo a relação disso", opinou. 

 

O ex-governador criticou Doria, por dizer que ele usa o Palácio dos Bandeirantes, o qual ele apelidou de "batcaverna", estrutura do governo para "tratar da convenção nacional do PSDB". "Deixou de se governar são paulo pra falar sobre o PSDB. Como fazem os moradores de ruas que estão passando frio, de cada lugar no quesito saúde? ninguém quer saber de prévias, meu amigo. Quem se elege prefeito, tem que tomar conta por quatro anos, e quem se elege governador, tem que tomar conta por quatro anos e se dedicar ao máximo a isso, quando você desvia a atenção, naturalmente perde o foco".

 

França aproveitou para elogiar Alckmin. "A gente quer retomar o foco de São Paulo. O governador Alckmin, pela experiência que tem, é muito respeitado. Ele está sempre presente. Ele visita uma cidade 10 vezes num mandato", defendeu voltando a atacar Doria por não receber prefeitos. "Os prefeitos não têm acesso ao governador Doria. Quando chegam na frente dele, ele liga reloginho para falarem por três minutos, depois ele diz: "seu tempo está encerrado"". 


"O Doria ele é um emoji, um desenho. A cabeça deles é só pras grandes empresas, grandes coisas. Se você mostrar uma nota de 5 reais pra ele, ele não sabe que existe". 

 

Compartilhe:

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Morre aos 85 o ator Tarcísio Meira, por complicações da covid-19

Votorantim confirma mais 22 casos de Covid-19

Bar do Alemão é inaugurado na região do Campolim

Ativista social que ajudava vítimas de abusos de João de Deus se suicida

MP processa ex-presidente da Câmara de Iperó por suposta irregularidade

Guardas Municipais são deslocados da função para atender SIAS