Informação e Credibilidade para Sorocaba e Região.

Escola municipal do Carandá sofre com goteiras; vereadora questiona “prioridades”

Postado em: 27/02/2019

Compartilhe esta notícia:

A vereadora Fernanda Garcia (PSOL) recebeu diversas denúncias que apontam que, com menos de um ano de inauguração, a Escola Municipal “Renice Seraphim”, localizada no residencial Carandá, tem ficado com parte do interior de seu prédio alagada após as chuvas. Um exemplo disso aconteceu na tarde de terça-feira (26).

Segundo denúncias de moradores do bairro, os problemas que a unidade apresenta após as chuvas têm se intensificado com o passar dos dias, pois parte do prédio tem sido tomada por goteiras; outra parte do forro está cedendo.

A escola tem a média de 1.400 crianças e atende os bairros Carandá e Altos do Ipanema, divididas em dois períodos e é a maior unidade municipal de educação. “Os familiares dos alunos me informaram que, em toda chuva intensa, esse problema acontece. Inadmissível que com menos de um ano de inauguração ela já esteja nesse estado”, diz Fernanda.

A vereadora enfatiza, ainda, que tem sido procurada por profissionais da educação e familiares de estudantes, que relatam outros problemas nas unidades, como a precariedade na estrutura das escolas e até a falta de educadores. “Isso mostra como a atual administração trata a educação: gastam quase R$ 8 milhões em apostilas, mesmo já tendo recebido esse material gratuitamente, enquanto as escolas que precisam de reparos ficam nesse estado. Os recursos da educação poderiam ser muito melhor utilizados”, ressalta Fernanda.

Compartilhe:

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Projeto do novo Complexo Hospitalar Municipal é apresentado à Prefeitura de Sorocaba

Secretaria de Mobilidade monta esquema especial de trânsito para as eleições

Governo Doria autua Bolsonaro por não usar máscara em eventos de Sorocaba

Aumenta para 23 o número de casos confirmados de coronavírus em Sorocaba

Sindicato acusa Crespo de terceirizar educação para pagar a campanha política

Bolsonaro diz que vida na Presidência é uma "desgraça" e que não vai surgir novo líder em 2 anos