Informação e Credibilidade para Sorocaba e Região.

"Doria é marqueteiro. Faz propaganda até do que não faz", diz Boulos

Foto: reprodução
Postado em: 24/11/2021

Compartilhe esta notícia:

O pré-candidato ao governo do Estado de São Paulo, Guilherme Boulos (PSOL), criticou a atuação do atual governador estadual, João Doria (PSDB), durante a gestão de combate à pandemia da covid-19: "Doria é marqueteiro antes de ser governador. Faz propaganda até do que não faz", declarou ele na entrevista.

Boulos foi entrevistado no Jornal da Manhã, da Jovem Pan Sorocaba, nesta manhã de quarta-feira (24). 

Assista


 

"O grande problema do Doria é ser marqueteiro antes de ser governador. O que ele gosta é de ficar fazendo propaganda, às vezes, de coisa até do que não faz", disse Boulos. "Ele diz que foi o "pai da vacina". Para mim, "pai da vacina" foram centenas de servidores e servidoras, cientistas, trabalhadores do SUS que fizeram pesquisa no Instituto Butantan. Instituto que o Doria queria privatizar no primeiro ano de seu mandato". 

"Ele acertou do ponto de vista de quem estimulou a vacina. Em relação ao fechamento do comércio, eu digo: não podia deixar o pequeno comerciante a Deus dará como deixaram. É um absurdo subir imposto durante a pandemia. É um escândalo deixar o comércio fechado sem dar apoio a eles. Precisava dar capital de giro para o comerciante pagar seus funcionários e fornecedores. É preciso criar medidas de apoio econômico. Não adianta pedir "fique em casa" se não dá condições para isso", completou o pré-candidato do PSOL.


Ainda em sua participação, Boulos também aproveitou para criticar o presidente Jair Bolsonaro também na gestão da pandemia. "Desumanidade e indiferença com a vida humana - é uma coisa - alguém chegar e dizer que "isso é um país de maricas, parem de chorar, eu não sou coveiro", relembrou algumas frases do mandatário. "Sei que tem gente que nos assiste que perdeu familiares. Eu perdi pessoas queridas pela covid e descaso. 
 

"Por que o Brasil foi muito mais afetado [pela pandemia] do que outros países do mundo? Porque foi contra a vacina, depois quis roubar dinheiro da vacina, receitou remédios sem eficácia comprovada, boicotou medidas de distanciamento social", afirmou. 

Compartilhe:

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Boteco do Urbano: “A cor que machuca”

MP deve investigar troca de terreno do Hospital Municipal após denúncia de vereadora

Corredor BRT Ipanema e Terminal São Bento começam a operar em Sorocaba; veja as linhas

Sobe para 15 o número de mortes em desabamento de morro em Niterói

Saae já recebeu 161 comunicados de desperdício de água

Um dia antes de prazo limite do TSE, Jaqueline programa inauguração de totem