Informação e Credibilidade para Sorocaba e Região.

Dom Castanho: “Sei em quem acreditei” - Relatos das emoções dos amigos - veja a coluna de Vanderlei Testa

Arte: VT
Postado em: 04/03/2022

Compartilhe esta notícia:

Gostaria de ter mil adjetivos definindo a vida de quem escolheu para si o lema episcopal “sei em quem acreditei”: O bispo dom José Carlos Castanho de Almeida. O amor que gerou o menino José nascido em Guarei, São Paulo, em 14 de maio de 1930, é de um casal que só viveu para a família e fazer o bem às pessoas. Joanna Pires Castanho e Accacio Castanho de Almeida são os pais abençoados que tiveram a alegria de presenciar a unção do filho em cerimônia de sua ordenação sacerdotal. Foi no dia 8 de dezembro de 1953.

 

Em artigo que publiquei em 2020 relatei a trajetória religiosa do amigo Castanho, como o chamava carinhosamente. Foi uma amizade conquistada entre os seus pais e a minha mãe durante os seus anos de seminário, ainda na faixa etária de um garoto na sua adolescência. Como costureira a minha mãe produzia as camisas do vizinho e jovem seminarista. Os seus estudos em Sorocaba, São Paulo e Mogi das Cruzes deram-lhe a formação teológica e conhecimentos para ir à frente à sua vocação de sacerdote. Foi pároco da Catedral Metropolitana de Sorocaba e vigário Geral da Diocese. Formou-se também na Faculdade de Direito de Sorocaba.

 

Dia 27 de fevereiro de 2022, aos 91 anos de idade, a sua ressurreição à casa do Pai foi celebrada na missa de Exéquias- corpo presente, presidida por dom Julio Endi Akamine, dom Arnaldo Cavalheiro Neto, bispo da diocese de Itapeva e pelo padre Tadeu Rocha Moraes na Catedral Nossa Senhora Ponte. Foi a minha última despedida ao amigo dom Castanho. No dia 28, a diocese de Araçatuba, cidade onde exerceu o seu primeiro episcopado de 1994 a 2003, o acolheu na cripta da Igreja Matriz.

 

As suas ações na comunidade de Sorocaba foram manifestadas com centenas de mensagens publicadas na rede social. Vou relatar as declarações que recebi, partilhando como preces o amor de cada pessoa a dom José Carlos Castanho de Almeida.

 

“Que Deus conforte todos os familiares, uma pessoa muito carismática como a mãe Dona Joanna. Lembro-me quando menina tomava café com ela em Guarei. Ele, José Carlos, um grande mestre na teologia. Sinto muito orgulho dele, Padre, depois Bispo, só não fez o meu casamento, pois estava muito longe em Araçatuba. Deixará um legado. Era uma pessoa muito humilde”, citou Marlene Castanho. “Fez a primeira comunhão de minha esposa, nos casou em 1985 e celebrou nossas bodas de prata em 2010. Faleceu no dia do meu aniversário. Jamais esqueceremos o padre que participou ativamente em nossas vidas”, disseram Carlos Merege e esposa.

 

“Celebrou meu casamento. Descanse com muita Paz e Luz nos braços do Senhor”, destacou Fernando José Maluf.

 

“Era o nosso primo padre que vinha a trabalho com alguma frequência ao Rio de Janeiro, se hospedava lá em casa do tio João Pisca, e tinha de rezar missa todos os dias. Eu o acompanhava diariamente à igreja de Santa Mônica, no Leblon e, algumas vezes, o ajudava na celebração. Em razão disso, depois de adulto, falava com ele dizendo que eu já estaria perdoado de todos os pecados que pudesse cometer e ele dava grandes risadas. Era um bom papo e uma grande pessoa! Que tenha o descanso merecido” destacou Paulo Issa.

 

O médico Jose Roberto Ferreira e sua esposa Marlene são participantes do Movimento das Equipes de Nossa Senhora. Para eles e sua equipe,  dom José Carlos Castanho contribuiu muito com os seus ensinamentos quando era o diretor espiritual da Equipe. Francisco José Andreoli destacou os seus sentimentos a todo Clero, que perde uma pessoa muito gentil e testemunha do amor de Deus. “Dom Castanho foi meu professor e tenho saudades dele e de seus ensinamentos”, complementou.  Vicente Caetano da Fonseca expressou o seu sentimento: “Meus mais profundos sentimentos pela perda do nosso eterno bispo, pela sua simplicidade, um homem que nasceu para seguir os passos e ensinamentos de Cristo. Eu era e continuarei sendo seu grande admirador. Com certeza vai deixar muita saudade”!

 

Márcio Celso Castanho Barros Haddad falou com o coração ao relatar a importância do seu tio avô, o bispo Dom José Carlos Castanho de Almeida, sobrinho do padre e historiador Monsenhor Luiz Castanho de Almeida.

 

Na diocese de Santos foi nomeado vigário episcopal da Região Norte (Caraguatatuba, Ilha Bela, São Sebastião e Ubatuba). Em 25 de outubro de 1987 tomou posse como bispo da diocese de Itumbiara (GO). Desde 2003, passou a viver com a família em Sorocaba (SP), por enfermidade. Foi condecorado no Instituto Histórico, Geográfico e Genealógico de Sorocaba onde recebeu o Colar Cruz do Alvarenga e dos Heróis Anônimos, honraria da lembrança dos 70 (setenta) anos da revolução constitucionalista de 32. Recebeu também a maior honraria deste instituto, a Medalha Cultural Aluísio de Almeida (Monsenhor Castanho). No dia 28 de fevereiro de 2022, o padre Tadeu Rocha Moraes celebrou missa no mesmo Instituto Histórico em intenção de sua alma e ressurreição.

 

Vânia dos Santos Paula Camargo: “dom Castanho combateu o bom combate. Guardou a fé!” Maria Munhoz: “Grande amigo da família. Tivemos a oportunidade de acompanha-lo em sua vida no seminário e depois sacerdotal. Que brilhe para ele a luz perpétua. Maria das Graças Andrade Bertoloto: “Tive a alegria de ser sua paroquiana e cantar no dia da sua Sagração Episcopal”. Ana Luiza Zucca Gutierrez: “foi das mãos dele que recebi a minha primeira Eucaristia. Paz e descanso eterno a dom José Carlos. Maria de Fátima Rosa Silva: “há 45 anos o padre Castanho celebrou o nosso sacramento do matrimônio. Deus o receba em paz”.

 

“Sei em quem confiei”, foi o seu lema, mas também dos milhares de fiéis que receberam Jesus que ele amou, no o sacramento do batismo, da confissão, do matrimônio, da crisma, da Eucaristia, do Sacramento do Matrimônio, da unção dos enfermos, do diaconato, do sacerdócio. Como anjo, voa sacerdote Castanho até Jesus.

 

Vanderlei Testa (artigovanderleitesta@gmail.com) Jornalista e Publicitário escreve aos sábados no www.jornalipanema.com.br

Compartilhe:

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Câmara de Sorocaba vota projeto para legalização de construções irregulares

Supremo segue tradição e elege Luiz Fux para presidir a corte a partir de setembro

Avenida Itavuvu passa por operação tapa-buraco

China começa a vacinar crianças de 3 a 11 anos contra covid-19

Dupla rende vítima, leva carro e é presa após abordagem policial na Zona Oeste

Mutirão de Castração de animais na região da Vila Hortência receberá inscrição a partir de quarta