23 de Fevereiro de 2024
Informação e Credibilidade para Sorocaba e Região.

Deputado Federal bolsonarista é alvo da PF em nova fase de investigação sobre o 8/1

Foto: Reprodução/Facebook
Postado em: 18/01/2024

Compartilhe esta notícia:

Fabio Serapião para Folhapress

 

O deputado federal Carlos Jordy (PL-RJ), líder da oposição, é alvo de buscas da Polícia Federal nesta quinta-feira (18), no âmbito da Operação Lesa Pátria, destinada a identificar pessoas que planejaram, financiaram e incitaram os ataques do 8 de janeiro às sedes dos três Poderes. A ação foi autorizada pelo STF (Supremo Tribunal Federal), onde a apuração tramita sob a relatoria do ministro Alexandre de Moraes. Agentes federais cumprem dez mandados de busca no Rio de Janeiro (8) e no Distrito Federal (2).


Um dos principais aliados do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) no Congresso Nacional, o parlamentar afirmou, em uma rede social, ser vítima de uma "medida autoritária, sem fundamento, sem indício algum, que somente visa perseguir, intimidar e criar narrativa às vésperas de eleição municipal".

 

As suspeitas relacionadas a Jordy incluem eventos de teor antidemocrático ocorridos no Rio de Janeiro, incluindo acampamento em frente a quartéis lá e bloqueio em rodovia. Após as eleições vencida por Luiz Inácio Lula da Silva (PT), apoiadores de Bolsonaro promoveram uma série de bloqueios a estradas em todo o país e nas semanas seguintes passaram a se aglomerar em frente a unidades das Forças Armadas de todo o país.


Para os investigadores, esses episódios serviram como uma espécie de preparação para o ataque que ocorreria em 8 de janeiro do ano passado. Deflagrada dias após os atos de vandalismo às sedes dos Poderes, a Lesa Pátria se tornou permanente, com atualizações periódicas acerca do número de mandados judiciais expedidos, pessoas capturadas e foragidas.


Essa é a 24ª fase da operação, que já cumpriu 97 mandados de prisão preventiva e 313 de busca e apreensão. Ao longo do primeiro ano da Lesa Pátria, o ministro Alexandre de Moraes deu 255 decisões autorizando medidas de busca e apreensão realizadas pela Polícia Federal em mais de 400 endereços e 350 trataram de quebras de sigilos bancário e telemático.

Compartilhe:

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Doria pede que população evite aglomerações no feriado

Por que o plano de governo do prefeito Manga para a Cultura não saiu do papel? - veja a coluna de José Simões

Show do Angra agita o Rock Piedade neste domingo

“Isolamento é a opção contra a catástrofe”, diz epidemiologista e coordenador da Fiocruz

Moro se explicará ao Senado em estratégia para evitar CPI

Pacote para combustíveis custa R$ 46 bi, com promessa de baixar gasolina em R$ 1,65