Informação e Credibilidade para Sorocaba e Região.

Covas e Boulos estão tecnicamente empatados, diz pesquisa XP/Ipespe

Jovem Pan News
Postado em: 26/11/2020

Compartilhe esta notícia:

Jovem Pan News

Pesquisa XP/Ipespe, encomendada pelo jornal Valor Econômico e divulgada nesta quinta-feira, 26, mostra um empate técnico no limite da margem de erro entre Bruno Covas (PSDB) e Guilherme Boulos (PSOL), candidatos à Prefeitura de São Paulo. De acordo com o levantamento, o candidato do PSOL subiu nove pontos percentuais em oito dias e alcançou 41% das intenções de voto, contra 48% do tucano. Brancos e nulos caíram 15% para 8%, e os indecisos oscilaram de 5% para 3%. A margem de erro é de 3,5 pontos percentuais para mais ou para menos – foram ouvidos 800 eleitores entre os dias 24 e 25 de novembro.

Considerando apenas os votos válidos, mesmo critério utilizado pela Justiça Eleitoral, o prefeito Bruno Covas segue na liderança, com 54%, ante 46% do líder do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST). A pesquisa divulgada nesta quinta-feira também mediu o índice de rejeição dos postulantes à Prefeitura de São Paulo. De acordo com o instituto, 42% dizem que não votariam em Boulos de jeito nenhum. A taxa do tucano é de 37%; outros 7% rejeitam os dois. Entre os mais jovens, eleitores entre 16 e 24 anos, o candidato do PSOL vence por 71% a 29%. Entre os mais velhos (60 anos ou mais), porém, Covas tem 75% de preferência, contra 25% de Boulos. Ainda segundo o Ipespe, 90% dos entrevistados afirmam ter certeza que irão comparecer às urnas no domingo, 29. No primeiro turno, a cidade de São Paulo registrou 29,3% de abstenção.

Compartilhe:

NOTÍCIAS RELACIONADAS

TSE afirma ser boato: o voto em branco não gera voto parcial

Aluna da Etec de Tatuí vence prêmio de design de luminária

Laudo aponta que menino de 5 anos morto pela irmã foi torturado ainda vivo

Sorocaba é eleita a 13ª melhor cidade de grande porte do país para se viver 

Defesa Civil alerta para tempestades e até chuva com granizo entre esta quarta e quinta-feira

Vídeo: Lippi revela que votará contra decreto de armas de fogo de Bolsonaro