Informação e Credibilidade para Sorocaba e Região.

Ceará receberá cilindros de oxigênio após explosão em fábrica

Foto: reprodução
Postado em: 26/04/2021

Compartilhe esta notícia:

A White Martins informou neste domingo (25) que está transportando cilindros de oxigênio de outros estados para atender os hospitais de Fortaleza e outros municípios do Ceará. A medida está sendo tomada após uma explosão ocorrida anteontem (24) em uma instalação da empresa localizada na capital. Um dos feridos recebeu alta e uma pessoa continua internada.


As informações são da Agência Brasil.

 

Segundo a empresa, também está sendo realizado um trabalho de substituição de estocagem de oxigênio na forma gasosa pela forma líquida, que será destinada às instituições de saúde. As instalações afetadas pela explosão não produzem oxigênio e eram destinadas ao envase de cilindros. A produção de oxigênio não foi comprometida. 

 

Em nota, a White Martins também disse que iniciou os contatos com os vizinhos das instalações para pagar os prejuízos causados pela explosão e providenciou a hospedagem de um casal de moradores que foi afetado pelo acidente. Uma central de relacionamento ( 0800 709 9000)  foi disponibilizada para receber solicitações de moradores que também foram afetados. Segundo a empresa, as vítimas e familiares estão recebendo apoio. 

 

As causas do acidente estão sendo investigadas pelas autoridades locais e por uma empresa contratada pela própria White Martins, que pretende retomar as operações no local da explosão após avaliação das condições de segurança.

Compartilhe:

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Vereador cobra Prefeitura por falta de banheiros químicos nas feiras-livres

Saúde de Sorocaba tem WhatsApp para casos de demora no atendimento entre outras demandas

Pesquisadores começam a decifrar identidade do novo coronavírus no Brasil

Eleitor que não votou tem 60 dias para justificar ausência; confira formulário

Psicóloga Osmeire Tobias fala do Programa PSI Coaching, que combina Psicologia e Coaching

Votorantim retoma aulas nas escolas municipais de forma 100% presencial