Informação e Credibilidade para Sorocaba e Região.

Câmara de Sorocaba encerra série de audiências públicas sobre o orçamento 2021

Arquivo
Postado em: 09/10/2020

Compartilhe esta notícia:

Foi realizada na tarde desta sexta-feira, 9, no plenário da Câmara Municipal de Sorocaba, a última rodada de audiências sobre o Projeto de Lei n° 166/2020, da Lei Orçamentária Anual (LOA), que dispõe sobre o Orçamento do Município para o Exercício de 2021, estimado em R$ 3,069 bilhões. Foram apresentados e debatidos os orçamentos das secretarias de Serviços Públicos e Obras; Administração; Planejamento; e Educação.

Wilson Unterkircher Filho, secretário de Serviços Públicos e Obras (Serpo), foi o primeiro a apresentar o orçamento de sua pasta, no total previsto de R$ 173,9 milhões, sendo R$ 111,5 milhões em pessoal, R$ 161,2 milhões para custeio e R$ 1,5 milhões de investimento.

O secretário explicou que foi divulgado na imprensa que o orçamento da Serpo teria aumentado para 2021, mas na verdade o que ocorreu foi a integração da Secretaria de Saneamento, por isso o valor tornou-se maior. Segundo ele, considerando a soma das previsões orçamentárias das referidas secretarias no orçamento 2020, o total é de R$ 193 milhões, e, portanto, houve redução no orçamento.

Ele detalhou que as principais despesas são para transporte e disposição final de resíduos sólidos urbanos; manutenção de iluminação pública; varrição e coleta de resíduos sólidos. O secretário explicou também que a administração de cemitérios tem onerado o município e, por isso, há a previsão da terceirização do Cemitério da Consolação no próximo ano.

Planejamento

A segunda apresentação foi da Secretaria de Planejamento (Seplan), realizada pelo titular da pasta, Helder Abud Paranhos. A previsão orçamentária total é de R$ 21,4 milhões, sendo a maior parte para gasto com pessoal, no montante de R$ 16,9 milhões; para custeio são R$ 4,4 milhões e em investimento foram previstos R$ 73,5 mil. O secretário destacou que o valor é 8,8% menor do que o do ano anterior.

Paranhos explicou que a secretaria absorve o segmento de tecnologia da informação da Prefeitura, ao qual é alocado a maior parte do custeio, totalizando R$ 3,6 milhões. Já a divisão de planejamento e engenharia totaliza o custeio de R$ 801 mil, sendo que a principal alocação de recursos nesse segmento será na implantação de análise digitalizada de processos, por meio de alvará de obras eletrônico, com o custo de R$ 300 mil.

O secretário também afirmou que há um déficit muito grande de engenheiros e arquitetos na Prefeitura, pois os servidores estão se aposentando e não houve contratação por meio de novos concursos públicos, dessa forma são utilizados 20 estagiários de engenharia e arquitetura, e 10 estagiários do setor de análise de sistemas.

Educação

O orçamento previsto para a Secretaria da Educação (Sedu) em 2021 totaliza R$ 593,7 milhões, sendo R$ 406 milhões para pessoal, R$ 185,3 milhões para custeio e investimento de R$ 2,2 milhões. Devido ao cumprimento de férias do titular, Wanderlei Acca, a apresentação foi realizada pelo secretário de Administração, José Carlos Cuervo Junior, que destacou que a Sedu foi uma das únicas a receber acréscimo no orçamento, pois receberá mais recursos de fontes externas.

As principais áreas de atuação e alocação de recursos, segundo a secretária, serão a construção de unidades escolares no Parque São Bento e no Éden; reforma e ampliação das escolas municipais José Osório e Reverendo; serviço de cuidadores e intérprete de libras; fornecimento de kit escolar; serviço de limpeza escolar; transporte de alunos; manutenção da secretaria; e alimentação escolar.

Administração

Por fim, José Carlos Cuervo Junior apresentou também o orçamento previsto para a Secretaria de Administração (Sead), totalizando R$ 25,9 milhões, divididos em R$ 12,7 milhões para pessoal, R$ 13,2 milhões para custeio e R$ 20 mil para investimento.

De acordo com a secretaria, as principais áreas de alocação de recursos e atuação da Sead são o almoxarifado da Prefeitura; gestão da frota de veículos; gestão de água e energia elétrica; manutenção e modernização da secretaria; licitações e compras; serviços internos e zeladoria, e locação de imóveis.

Entre diversas medidas da pasta, o secretário destacou a redução nos contratos de locação de veículos, que atendem as secretarias de Cidadania, Educação, a fiscalização da merenda, serviços de Médico da Família e o transporte de pacientes. Segundo ele, por meio de certame licitatório o valor foi reduzido e ainda foi acrescentado ao contrato seguro, GPS, além de reposição imediata dos veículos em caso de acidente.

A LOA 2021 segue em tramitação na Câmara Municipal de Sorocaba até o dia 9 de dezembro, quando está programada a votação e redação final da matéria. O cronograma definido pela Comissão de Economia, Finanças, Orçamento e Parcerias pode ser consultado acessando o link: http://www.camarasorocaba.sp.gov.br/newsitem.html?id=5f7f5425ff41be6627642841

Compartilhe:

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Deputado Alexandre Padilha visita Banco de Alimentos de Sorocaba

Morre a psicanalista Márcia Frati, diretora da ANEP, aos 55 anos

Petistas fazem abaixo-assinado contra indicação de Alckmin para vice de Lula

Bandidos são obrigados a devolver portão de três metros após flagra da PM

Senado quer aproveitar coronavírus para votar marco regulatório do saneamento

GCM prende jovem de 19 anos flagrado com mais de 360 porções de drogas