Informação e Credibilidade para Sorocaba e Região.

Botox comercializado na Europa será livre de testes em animais

Postado em: 10/09/2018

Compartilhe esta notícia:

A indústria farmacêutica francesa Ipsen, que produz e comercializa botox, anunciou esta semana que obteve a aprovação de um novo método de testes de toxina botulínica baseado em células artificiais. Agora, em vez do teste de dose letal mediana (LD50), que mata centenas de milhares de camundongos anualmente, a Ipsen já não tem motivos para não descartar os testes em animais.

“Em 2009, expomos o sofrimento dos camundongos usados em testes nos Laboratórios Wickham, da Ipsen, em Hampshire”, informa a organização Cruelty Free International, acrescentando que embora o Ministério do Interior do Reino Unido tenha considerado o laboratório culpado de causar sofrimento desnecessário aos animais, eles continuaram autorizados a usar até 100 mil camundongos em testes a cada ano.

Segundo a diretora de ciência da CFI, Katy Taylor, a substituição dos testes em animais na fabricação de botox é uma conquista realmente importante. “É inaceitável que os animais tenham uma morte agonizante por causa de um produto usado para fins cosméticos quando há uma alternativa sem o uso de animais. Pedimos a outras empresas de botox que deixem esses testes cruéis no passado”, enfatiza.

Fonte: ANDA

Compartilhe:

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Passeio na Locomotiva 58 é atração no Carnaval 2020

I Mostra Internacional de Economia Criativa - veja a coluna de José Simões

Rio registra 4 primeiros casos de morte por variante Delta

Enade 2020 será aplicado no dia 22 de novembro; estudante precisa fazer exame para receber diploma

Explosão de atendimento em casos covid faz Unimed Sorocaba suspender cirurgias eletivas

Roda de micro-ônibus se solta e pneu ‘atropela’ idoso na avenida Ipanema