Informação e Credibilidade para Sorocaba e Região.

Assembleia aprova plano de Doria para criar Bolsa do Povo com repasses de até R$ 500

Foto: Governo do Estado de São Paulo
Postado em: 30/04/2021

Compartilhe esta notícia:

Tayguara Ribeiro, FOLHAPRESS


A Alesp (Assembleia Legislativa de São Paulo) aprovou nesta quinta-feira (29) o programa de auxílio social Bolsa do Povo, proposto pelo governador João Doria (PSDB) em meio aos embates com o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) diante das crises sanitária e econômica na pandemia da Covid-19.


O projeto prevê repasses de até R$ 500 por pessoa por meio da ampliação e unificação de outros programas já existente e desenvolvidos pelo Executivo paulista. A aprovação do projeto contou com os votos de 65 deputados –outros 6 foram contrários.


Segundo a gestão Doria, os programas Ação Jovem (para estudantes de 15 a 24 anos) e Renda Cidadã (para pessoas de baixa renda) terão valor aumentado de R$ 80 para R$ 100.


Além disso, serão contratados 20 mil pais e mães de alunos de escolas estaduais para colaborar no retorno às aulas. O pagamento será de R$ 500 por quatro horas diárias.


Segundo o governo tucano, o programa poderá beneficiar cerca de 500 mil pessoas direta ou indiretamente. O público alvo são beneficiários dos programas atuais, além de pais e mães de estudantes.


Após apoiar a eleição de Bolsonaro no segundo turno das eleições em 2018, com a dobradinha BolsoDoria, o tucano rompeu com o presidente ao longo do mandato, e os dois são apontados como rivais para a disputa ao Planalto em 2022.


O projeto de Doria de auxílio social foi lançado no mesmo momento em que Bolsonaro voltou a pagar um novo auxílio emergencial decorrente da crise econômica na pandemia da Covid.


Suspenso desde dezembro, esse benefício federal voltou a ser concedido desde 6 de abril para pessoas com dificuldades de conseguir uma renda em meio à crise sanitária. O valor, que em 2020 era de cerca de R$ 600, foi desidratado e caiu neste ano.


Além de fazer a contraposição a Bolsonaro por meio da vacina Coronavac, com o novo plano Doria também marca posição no combate aos efeitos econômicos da pandemia.


O investimento no programa será de R$ 1 bilhão apenas em 2021, de acordo com a administração tucana.

 

Desse total, R$ 400 milhões virão da abertura de crédito especial remanejados de pastas como Desenvolvimento Econômico e Educação, e do Centro Paula Souza.


Com a aprovação do projeto, o governo poderá, por meio de decretos de regulamentação, ajustar valores, definir os critérios de escolha dos beneficiários e a participação das prefeituras, assim como de organizações não governamentais, associações de pais e mestres e do Legislativo, que poderão complementar com recursos próprios o valor da bolsa e o número de favorecidos.


O texto diz ainda que o pagamento do benefício deverá ser feito, preferencialmente, à mulher. A Assembleia paulista ainda irá realizar analisar oito emendas que tiveram a votação adiada. A nova sessão extraordinária a ser convocada ainda não possui data definida.


Segundo o governo tucano, serão reunidos os seguintes programas, em sete eixos diferentes: Bolsa Trabalho (emprego), Bolsa Renda Cidadã (assistência social), Bolsa Aluguel Social (habitação), Bolsa Talento Esportivo (incentivo), Bolsa Auxílio Via Rápida (qualificação profissional), Ação Jovem e contratação de mães e pais nas escolas (educação), além da contratação de agentes de apoio na saúde.


A gestão Doria diz que o Bolsa do Povo será gerido pela Secretaria de Governo. A administração ainda estuda a ampliação de outros valores e criação de novas ações.

Compartilhe:

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Brasil não está pronto para escalada de casos nas grandes cidades, diz Mandetta

Acordos brasileiros por vacina russa contra a Covid-19 estão parados

Sorocaba registra 5 novas mortes pela Covid-19; casos confirmados chegam a 5672

Sensação térmica em Sorocaba pode chegar a 45º na quinta; Defesa Civil emite alerta de calor intenso

Estudo indica que Coronavac pode ser mais eficaz com intervalo maior entre doses

Bandidos falham ao tentar furtar dinheiro de caixa eletrônico em mercado