15 de Junho de 2024
Informação e Credibilidade para Sorocaba e Região.

Abertura do comércio, decoração natalina e exposição de bordados - veja a coluna de Vanderlei Testa

Arte: VT
Postado em: 07/12/2023

Compartilhe esta notícia:

A decoração de Natal neste ano em Sorocaba teve início no dia 6 de dezembro com muitas novidades no centro da cidade. Atualmente há mais de 10 mil comércios na cidade de Sorocaba, espalhados pelas quatro zonas residenciais e comerciais. Na zona Leste prevalece o bairro do Além Ponte, Árvore Grande e toda uma região cada vez mais habitada até a rodovia Raposo Tavares. Na outra ponta da cidade, a Zona Norte surpreende pelo crescimento do comércio e das habitações verticais e horizontais, com extensão pelas avenidas que cruzam os bairros até a rodovia Castello Branco, ao lado do Parque Tecnológico.

 

Já a Zona Oeste, nos altos de uma próspera região com destaque ao bairro Wanel Ville, encontramos um aumento significativo em todos os segmentos da economia comercial. Quem conheceu, como eu tive a oportunidade de visitar o chamado Wanel Ville 1, há mais de 20 anos, pôde sentir na pele o quanto aquela região prosperou. Um terreno na época valia em parcelas de pagamento  até 20 anos, menos de 20 de mil reais. Hoje vale R$ 300 mil. E a Zona Sul, então, ficou tão em moda e preferida dos arquitetos e empresários, que recebe um novo prédio na sua paisagem urbanística a cada mês que passa.. Quando nos anos 90, eu estava na Associação Sorocabana de Imprensa- ASI, como presidente, tive a oportunidade de participar das obras da construção da sede social na Avenida  Izoraida Marques Peres. A rua era de terra e seguia até onde hoje é o Shopping Iguatemi. Um matagal cobria os terrenos e poucos comércios e residências. Com o advento do Carrefour, ponte cruzando a Rodovia Raposo Tavares e início das obras do shopping, a transformação foi radical em investimentos nessa região da Zona Sul. Até o maior edifício do interior do estado  de São Paulo foi construído na Zona Sul.

 

Faltam duas semanas para o Natal. É um tempo de ver Sorocaba com essa nova dimensão de grande cidade do Brasil. Nesta semana, participando da inauguração da rede MAX atacadista, perto do Parque das Águas, ouvi o discurso do diretor da empresa quando ele citou que Sorocaba é uma metrópole com estrutura de capital. Mais empregos, investimentos na cidade e facilidades aos consumidores, são boas notícias encerrando o ano de 2023 com positivismo. Tomara que em 2024, tenhamos a continuidade desse crescimento em prol do desenvolvimento do povo sorocabano.

 

 Os parabéns à Santa Casa de Sorocaba nas comemorações dos seus 200 anos de atividades. Entre os destaques dessa trajetória, relembro históricamente o período de 1924, há 100 anos, quando o comendador Abílio Soares assumiu a provedoria, ficando até 1945, no encerramento da II Guerra Mundial. Posteriormente, de 1945 até 1974, quem assumiu como provedor foi o Belarmino de Moraes Arruda. Em 1974, até 1988, o empresário Valter Leme dos Santos, conduziu a Santa Casa, permanecendo até o seu falecimento. Atualmente, o padre Flávio Jorge Miguel Júnior é o provedor que conseguiu com a sua gestão modernizar e incrementar a Santa Casa como uma das melhores do Brasil.

 

Exposição da Roda de Bordado na Fernanda Monteiro Galeria de Arte

 

Exposição da Roda de Bordado na Fernanda Monteiro Galeria de Arte segue até o dia 22 de dezembro. Vivências compartilhadas, atividade iniciada na Art Craft 2022 na Fernanda Monteiro Galeria de Arte, que está completando um ano. O bordado, atividade que carrega consigo uma nostalgia, propõe em meio a roda, uma experiência coletiva, capaz de  trazer sensações para além do tátil. O cheiro do paninho, o aconchego do sofá, o som do silêncio ou das conversas, o gosto do café ou do chazinho que acompanha as artes manuais, tudo nos transporta para outro tempo além do cronológico, conta Fernanda. “É como se a agulha abrisse uma fresta que nos permitisse fazer uma viagem interior e ao mesmo tempo transcendental”, diz a artista plástica.

 

“Em formato de roda, onde podemos nos olhar nos olhos, rir dos pontos equivocados e experimentar a satisfação dos bem executados, provamos do saber ancestral de compartilhar miudezas tão significativas” destaca Fernanda Monteiro. Segundo a artista,  vivências compartilhadas é um processo contínuo que revela o quanto os fazeres artísticos estão impregnados por nossas experiências pessoais e interpessoais.

 

Na mostra poderão ser apreciadas e adquiridas peças produzidas ao longo do ano de 2023 pelo grupo de artistas, composto por Carmo Gomes, Cláudia Paslar, Glória Souza e Marília Job, coordenadas por Mariza Peres.

 

A exposição é aberta ao público, gratuita,  e pode ser visitada no horário de funcionamento da Galeria (segunda a sexta das 14 às 19h), que fica na Rua Gustavo Teixeira 600.

 

Mais informações pelo telefone (15) 9 97890426

 

Vanderlei Testa, Jornalista e Publicitário escreve no jornal Ipanema

Compartilhe:

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Desenrola será acompanhado de programa de educação financeira

PL que ‘desburocratiza’ Vale-Alimentação a famílias vulneráveis será debatido nesta 3ª

Votorantim terá programa de Educação Paralímpica a partir do segundo semestre

UNIP fala sobre “Marketing Internacional e formação de Trades”

AEAS faz palestra on-line gratuita “Obstáculos e Armadilhas na Engenharia e Arquitetura” nesta segunda

Campus Sorocaba da PUC-SP oferecerá nova pós-graduação