Sorocabanas de diversos segmentos da sociedade, que integram o grupo Mulheres em Movimento, protestam, neste sábado (6), contra a violência doméstica e o feminicídio, no Centro da cidade. Elas desceram a rua São Bento e distribuíram panfletos aos pedestres.

Somente nos últimos 40 dias, seis mulheres foram assassinadas. O evento deste sábado foi organizado para protestar e exigir atenção maior por parte da sociedade e dos órgãos públicos contra a violência contra a mulher.

O Mulheres em Movimento luta pela vida das mulheres, contra o “machismo que adoece toda a sociedade”. As integrantes destacam que os filhos das vítimas, que as famílias dos envolvidos, nesses atos de violência, “sofrem” e a cada ano “centenas de mulheres perdem a vida no país”.

Em Sorocaba, o Mulheres em Movimento surgiu da necessidade de se pensar políticas públicas para conter o avanço do machismo, da violência doméstica, pela aplicação das leis, pelo direito à autonomia das mulheres.

Em sua criação, essa luta tomou fôlego pela aprovação do projeto de reformulação do Conselho Municipal da Mulher, que terá eleição no próximo dia 15, na Câmara Municipal de Sorocaba.

3 Comentários

  1. Crimes desse tipo acontecem o tempo todo, a questão são os índices…. A cada 8 dias uma mulher é assassinada…. No Brasil a cada 11 min uma é estuprada…. é só fazer as contas meu querido….
    O movimento é contra qualquer tipo de violência, a questão é que mulheres sofrem diariamente com abusos domésticos e assédio!!! Quanto a moça que teve intenção de matar seu companheiro, não podemos ignorar a possibilidade de que ela pode ter também sofrido abusos… Mesmo psicológicos. É o tipo de coisa de destrói uma pessoa.

  2. Enquanto isso um homem teve seus genitais queimados com água quente e foi agredido com 25 golpes de machadinha pela própria companheira, ela inclusive admitiu ao delegado que a intenção era de matar.

    Mas tudo bem porque só é grave quando é contra a mulher.

    • Crimes desse tipo acontecem o tempo todo, a questão são os índices…. A cada 8 dias uma mulher é assassinada…. No Brasil a cada 11 mim uma é estuprada…. é só fazer as contas meu querido….
      O movimento é contra qualquer tipo de violência, a questão é que mulheres sofrem diariamente com abusos domésticos e assédio!!! Quanto a moça que teve intenção de matar seu companheiro, não podemos ignorar a possibilidade de que ela pode ter também sofrido abusos… Mesmo psicológicos. É o tipo de coisa de destrói uma pessoa.

Comments are closed.