Julho Verde. É assim que o tradicional mês das férias é conhecido na área da Oncologia e Saúde no Brasil. A intenção é chamar a atenção da população para a conscientização e prevenção do câncer de cabeça e pescoço.

O câncer de laringe ocorre predominantemente em homens e é um dos mais comuns entre os que atingem a região da cabeça e pescoço. Ele representa cerca de 25% dos tumores malignos que acometem essa área e 2% de todas as doenças malignas.

Gilson Delgado, oncologista e diretor do Instituto de Oncologia de Sorocaba explica que a ocorrência pode se dar em uma das três porções em que se divide o órgão: laringe supraglótica, glote e subglote. Aproximadamente 2/3 dos tumores surgem na corda vocal verdadeira, localizada na glote, e 1/3 acomete a laringe supraglótica (acima das cordas vocais). O tipo histológico mais prevalente, em mais de 90% dos pacientes, é o carcinoma epidermoide.

O consumo de tabaco e álcool está entre os principais fatores de risco.

Embora tenha sido definido o dia 27 de julho como o Dia Mundial do Câncer de Cabeça e Pescoço, a campanha se estende ao longo de todo o mês.

Número de casos em 2018

Em 2018, a estimativa de novos casos no Brasil é de  7.670, sendo 6.390 em homens e 1.280 em mulheres, segundo o Instituto Nacional de Câncer (Inca).

Sintomas

Feridas na boca que demoram a cicatrizar, manchas esbranquiçadas ou avermelhadas nos lábios ou na mucosa bucal, dificuldade para falar, mastigar ou engolir, caroço no pescoço, emagrecimento e dor.

Veja mais sobre câncer em www.facebook.com/pg/InstitutodeOncologiadeSorocaba/videos/?ref=page_internal