Por Djalma Luiz Benette 

Ronald Pereira da Silva diretor do o Saae (Serviço Autônomo de Água e Esgoto) e secretário de Recurso Hídricos da Prefeitura de Sorocaba, foi o entrevistado de hoje da coluna O Deda Questão no Jornal da Ipanema (FM 91.1Mhz). Obviamente que ele falou sobre a importância da da nova Estação de Tratamento de Água Vitória Régia (ETA Vitória Régia), prevista para ser inaugurada daqui 30 meses. Mas entre as centenas de manifestações dos ouvintes, Ronaldo falou sobre o barulho da ETA Cerrado que incomoda os vizinhos, em especial os moradores da alameda Celidônio do Monte, que fica na parte de trás da ETA, numa rua paralela a avenida General Carneiro.

Assistir televisão, conversar ao telefone e, principalmente, dormir são atividades difíceis para aos do Jardim Magnólia devido ao barulho gerado pelas maquinas da ETA do Cerrado.

MP no caso

Há dois anos o Ministério Público entrou no caso, quando os moradores alegaram que o problema se intensificou em relação a períodos anteriores. Ronald afirmou que está mantendo o promotor informado e que já está pronto estudo que prevê obra, avaliado em R$ 460 mil, para melhorar o controle acústico da casa das máquinas e troca de correias que, em teste preliminar, indicam que o barulho vai diminuir muitos nas bombas. Ele deu um prazo de 2 meses para que o barulho no local fique dentro dos padrões aceitáveis.

Vale lembrar que o aumento do ruído na ETA Cerrado foi causado pela substituição dos antigos motores e bombas por outros novos mais potentes e eficientes com o objetivo de ampliar a capacidade de bombeamento da estação. Vale lembrar também que o Saae foi inaugurado em 1965 e a ETA Cerrado em 1970 quando naquela região haviam muitas chácaras e poucas residências.

COMPARTILHE