Foto: Divulgação/Secom

Por Rubens Maximiano

Ok, você reclama sempre: Sorocaba é horrível para dirigir. Só que não. Segundo um relatório do aplicativo Waze, que é o Waze Driver Satisfaction 2017, uma espécie de Índice de Satisfação dos Motoristas, que analisa a experiência de dirigir de milhões de usuários, Sorocaba é a quarta melhor cidade do Brasil para dirigir. Ah… acredite.

Foram analisados dados de 39 países e 217 cidades para criar uma única nota, que varia de satisfatório (10) a péssimo (1).

O Índice revela que as cinco melhores cidades para dirigir no Brasil estão no interior do estado de São Paulo: Atibaia, São José do Rio Preto, Campinas, Sorocaba e Taubaté, todas também presentes entre as melhores no relatório do ano passado. Por outro lado, a pior cidade no ranking nacional é Florianópolis (SC), seguida por Manaus (AM), João Pessoa, Belém e Vitória.

Vale lembrar que Sorocaba ficou em segundo lugar no ano passado.

Mais destaques

São José do Rio Preto, Jacareí e Piracicaba são as três cidades com o melhor tráfego no
Brasil.

A região da Grande São Paulo, foi a única região do país, que obteve 10 em Serviços ao
Motorista (como acesso a postos de gasolina e boas opções de estacionamento).
Rio de Janeiro e Campinas também se destacaram nesse atributo.

Goiânia obteve a pontuação máxima (10) em “Perigos Reportados”. Natal é a
cidade da região nordeste com melhor colocação em Segurança nas Vias.

Brasília, Atibaia e Belo Horizonte se destacam no atributo “Qualidade das vias”.

Muitos índices de tráfego avaliam apenas um único fator quantificável, como tempo no tráfego.

O Driver Satisfaction Index mede seis atributos qualitativos e quantitativos para fornecer um panorama sobre a experiência geral dos motoristas em cidades e países em todo o mundo:

1- Nível de trânsito (quão frequentes e quão ruins são os congestionamentos);

2- Segurança nas vias (como número de acidentes, condições climáticas);

3- Qualidade das vias e infraestrutura;

4- Serviços ao motorista (como acesso a postos de gasolina e boas opções de estacionamento);

5- Fator Econômico e Social (como acesso a carros, aumento ou baixa dos preços de
gasolina);

6- “Wazyness”, que representa o quão boa (ou ruim) é a rede de Wazers em termos de ajuda aos colegas motoristas.

6 Comentários

  1. Ah tá ! …

    Sorte que essa pesquisa não leva em consideração a educação e habilidade dos “motoristas” de Sorocaba, porque se não ia ser desastroso os resultados.

    Não generalizando, mas vários “motoristas” não sabem para que serve uma faixa de pedestre, andam se arrastando na faixa da esquerda, não dão passagem para viaturas de polícia ou ambulâncias, passam a 20km/h no radar de 50km/h, andam a 80/90km/h onde era para andar a 50km/h, andam com farol apagado durante a noite, e não usam (e talvez nem saibam para que sirva) a bendita SETA, viram param todos os lados e não sinalizam.
    Aliás, não só os motoristas, mas também os motociclistas, também fazem várias “barbeiragens” pela cidade … .

    É complicado dirigir e pilotar aqui !

  2. Ridículo, o Waze não menciona a qualidade dos motoristas daqui.
    Deus Pai…. Os motoristas de Sorocaba são muito ruins, para não dizer péssimos

  3. Kkkkk uma cidade onde motoristas não sabem pra que serve a faixa da direita, kkkk
    Acho que o app Waze bugou nessa pesquisa.
    Com certeza! Kkkkk

Comments are closed.