Mesa Diretora apresenta projeto para que privatização da saúde passe pela Câmara

Por Cida Muniz

A sessão da Câmara Municipal de Sorocaba desta terça-feira (13) começou quente. O vereador José Francisco Martinez (PSDB) levantou a questão do Hospital Regional, destacando a presença da Diretora Regional de Saúde, Silvia Maria Ferreira Abrahão, que esteve na Câmara para explicar como será a gestão do novo Hospital Regional e o atual.

A questão de fechamento de Pronto-Atendimento nas unidades de saúde dos bairros Laranjeiras, São Guilherme e Brigadeiro Tobias, que estaria em estudo pela Prefeitura, também foi debatida, apesar da Prefeitura já ter dito que não vai fechar as unidades.

Vereadores como Fernanda Garcia (PSOL), Iara Bernardi (PT) e Péricles Regis (MDB) chegaram a afirmar que em alguns PAs não estava havendo limpeza, porque os funcionários estavam se negando a trabalhar, por não receberem os salários.

Mas para que o assunto não passe desapercebido, a Mesa Diretora apresentou um projeto de emenda à Lei Orgânica do Município, para que projetos que preveem parceria público-privada ou contratos de gestão tenham que passar pela Câmara.

O presidente Rodrigo Manga (DEM) ao comentar sobre o projeto, disse que vai colocá-lo para votação em sessões extraordinárias e no mesmo dia entrará também para votação o projeto da vereadora Fernanda Garcia (PSOL) que proíbe a terceirização na área da saúde.