O candidato a governador pelo estado de São Paulo, Paulo Skaf (MDB), concedeu entrevista, nesta manhã de segunda-feira (27), ao Jornal da Ipanema, da Rádio Ipanema, e divulgou suas prioridades caso eleito governador.

Skaf cumpre agenda em Sorocaba nesta manhã, quando visitará a Santa Casa Sorocaba para conversar com o gestor do hospital, o padre Flávio Jorge Miguel Júnior.

O candidato, que está licenciado do cargo de presidente Sesi/Senai para concorrer ao governo estadual, ainda revelou que irá fazer construir uma nova escola. “O atendimento do Sesi, Senai [em Sorocaba], é de primeiro mundo, comparado a qualquer escola européia. Antes me licenciar, autorizei uma nova escola que será construída em Sorocaba, anexo enorme”, garantiu.

“Quero ser governador para dar aos 3,5 milhões de estudantes de escolas estaduais governo de qualidade”, afirmou sobre educação. Skaf já afirmou em entrevistas anteriores pretender levar a qualidade de ensino de escolas do Sesi à rede estadual de educação.

Ouça a entrevista

Durante entrevista, o candidato ressaltou sua preocupação com a segurança pública e classificou a polícia do estado como “abandonada”. Além disso, Skaf, relatou que em seu plano de governo consta a integração da Polícia Civil com a Militar. “Serviço de inteligência e ação em conjunto. Temos de ter tecnologia de primeiro mundo para combate ao crime”.

Skaf disse também ser contra indultos, quando o detento ganha o direito de sair da penitenciária durante o feriado. “Tem que ter força no Congresso Nacional. Ir lá e aprovar fim de saidinha. Criminoso condenado a seis anos e ser liberado após cumprir um ano. Isso tá errado. Quem é condenado a 10 anos tem que cumprir os 10 anos”, pontuou.

O candidato foi entrevistado pelos apresentadores José Roberto Ercolin, Paulo Roberto Júnior e o diretor do Sistema Ipanema de Comunicação, Francisco Pagliato Neto.

Questionado por Ercolin, o emedebista falou o que considera suas três prioridades caso eleito e aproveitou para relembrar o homicídio de Vitória Gabrielly, garota de 12 anos que saiu para andar de patins, em Araçariguama, desapareceu e foi encontrada morta dias depois. “As prioridades não são as nossas. São da população. Esses dias, uma senhora de idade disse que a saúde de são paulo está na UTI. Outro dia, a mãe da menina Vitória Gabrielly, de Araçariguama, disse que a prioridade, para ela, é segurança. Um jardineiro me falou que a prioridade seria o combate às drogas”, completou.

Acompanharam a entrevista o deputado federal e candidato à reeleição Herculano Passos; os vereadores Hudson Pessini, Fernando Dini e Rafael Militão; o candidato a deputado federal Vitão do Cachorrão, Zé Medina, e Erly Domingues de Syllos, diretor do Ciesp Sorocaba.

Paulo Skaf na Ipa FM – primeira parte

Paulo Skaf na Ipa FM – segunda parte