Foto: Reprodução

Com a popularização da internet e a rotina corrida de nosso dia-a-dia é cada vez mais comum encontrar pessoas que se inscrevem em aplicativos de paquera como o Tinder ou o Happn em busca de encontrar uma companhia para uma amizade colorida ou para algo a mais, como um relacionamento sério.

A dúvida que fica é: esses apps de paquera realmente funcionam? O questionamento surge porque a gente escuta muita reclamação, principalmente de mulheres a respeito dos homens que estão nestes apps. Reclamam que há os casados, há aqueles que só querem sexo e outros ainda que não sabem trocar meia dúzia de palavras em uma conversa e já pedem nudes.

Algumas situações, até já vivenciadas pelas Divs e por amigas nossas colocam em prova essa nova forma de conhecer pessoas. Exemplos:

– uma conhecida marcou um encontro com um cara que conversava há meses no app. Escolheram o restaurante japonês mais caro da cidade e na hora de pagar a conta (R$ 240 reais) ele disse que havia esquecido a carteira em casa (o velho golpe da carteira), mas que era para ela pagar que depois a reembolsaria. No outro dia, ela mandou mensagem para ele. E pasmem: ele teve a cara de pau de falar que não ia pagá-la e que só marcou o encontro porque queria comer naquele restaurante japonês de graça. Sem comentários. Agora ela está divulgando a foto dele nas redes sociais para que outras mulheres também não caiam nessa cilada.

– uma amiga foi convidada para ir a um encontro pelo cara que conheceu no Tinder. Chegando no bar, ele já estava acompanhado com uma outra mulher que também conheceu no Tinder. Ou seja, com receio que uma ou outra desse o cano, ele marcou com as duas.  É claro que ela foi embora na hora;

– uma das Divs (não vamos citar qual por motivos óbvios rs) saiu com o cara. Ele não sabia conversar, só queria partir pra cima. E ainda tinha a língua presa (nada contra quem tem, mas o apelido interno dele é este até hoje kkkkkkkk). Resumo do encontro: foi embora em 5 minutos, chamou o Uber e foi pra balada;

– Uma outra conheceu um cara que ela falava há 5 meses. Chegando lá o perfil era fake. As fotos não tinham NADA a ver com o cara. Claro que na hora ela levantou e deixou ele falando sozinho.

Bom, são apenas quatro exemplos, mas poderíamos ficar horas aqui, recordando das catástrofes e dando boas risadas. Afinal, é rir para não chorar. Porém, apesar de tudo isso, nós as Divs ainda acreditamos que valha a pena dar uma chance para esses apps. Homem casado ou aqueles que não querem nada com nada, estão em todos os lugares, não apenas no app, como também na vida off-line. Assim como os caras legais – tem muitos homens por aí dispostos a viver um relacionamento saudável, acredite!

Pela nossa experiência e de nossas conhecidas, o que recomendamos é ter dose extra de cuidado com esses apps, principalmente na hora de marcar um encontro. Ou seja, sempre marque em local público e deixe pelo menos uma pessoa de sua confiança avisada, por exemplo.

Agora queremos saber de você. Conta pra gente se você já vivenciou uma experiência boa ou uma catastrófica nesses apps. Queremos saber!

Até semana que vem.

Grande beijo,

DIVS