Por Celso ‘Marvadão’ Ribeiro

Na relação das 27 cidades que formam a Região Metropolitana de Sorocaba faltou incluir Jundiaí.

Aí teríamos a Região Metropolitana de Jundiacaba, ou seria Sorondiá?

Sorocaba e Jundiaí, cidades irmãs. Eheh

Como assim?

É que a metropolização da cobertura, imposta pelo sinal da TV, tem outra lógica, vai além da geografia e da geopolítica interna. Estabelece seus domínios não por terra, mas pelo ar, pelo éter.

Por cima, Jundiaí e Sorocaba estão unidas. No mundo da comunicação, o céu é o limite.

Assim, a Serra do Japi faz parte da sequência da Serra de São Francisco, paraíso ecológico comum de duas regiões agora unidades.

Da mesma forma, o sistema Anhanguera-Bandeirantes se une ao sistema Castelo-Raposo Tavares, a estrada de Itu via Éden se funde com a Rodovia dos Romeiros, com direito à pinga em Cabreúva, pagamento de promessa em Bom Jesus de Pirapora e retorno de Sorocaba às suas origens, em Santana do Parnaíba. Foi de lá que Baita Azar Fernandes veio para fundar Bacaroço.

De quebra, haverá a união dos galos, porque galo que canta aqui, canta lá. Você sabe, tanto o Paulista de Jundiaí quanto o Atlético de Sorocaba (cadê ele?) são chamados de “galo”.

O Marvadão não perdoa, nem que doa.

Deixe um Comentário

Please enter your comment!
Please enter your name here